Ruth Bader Ginsburg: veja repercussão da morte da juíza


Ginsburg lutava contra um câncer e morreu aos 87 anos. Ruth Bader Ginsburg, juíza da Suprema Corte e tema do documentário “RBG”
Divulgação
Barack Obama, Viola Davis, Luiz Fux, Bill Clinton, Lizzo, Robert Downey Jr e Greta Thunberg lamentaram a morte de Ginsburg.
A mais antiga juíza da Suprema Corte dos Estados Unidos e líder da ala liberal, Ruth Bader Ginsburg morreu nesta sexta-feira (18), aos 87 anos, por complicações de um câncer no pâncreas, informou a corte em um comunicado.
Hipocrisia republicana no futuro da suprema Corte
Barack Obama
“A juíza Ruth Bader Ginsburg lutou até o fim, contra o câncer, com fé inabalável em nossa democracia e seus ideais. É assim que nos lembramos dela. Ela nos deixou instruções de como queria que seu legado fosse honrado”.
Initial plugin text
Bill Clinton
“Perdemos um dos juízes mais extraordinários de todos os tempos que serviram na Suprema Corte. A vida de Ruth Bader Ginsburg e suas opiniões marcantes nos aproximaram de uma união mais perfeita”.
Initial plugin text
Viola Davis, atriz
“Por favor, trabalhe sua magia suprema, mente brilhante e coragem do céu !! Ajude-nos aqui! Obrigado pelo seu serviço, Rainha !! Descanse em paz gloriosa”.
Initial plugin text
Lizzo, cantora
“Obrigado”.
Initial plugin text
Robert Downey Jr, ator
“Lute pelas coisas que lhe interessam, mas faça-o de uma forma que leve os outros a se juntar a você.” RIP, RBG
Initial plugin text
Greta Thunberg, ativista
“As mulheres pertencem a todos os lugares onde as decisões são tomadas”, Ruth Bader Ginsburg
Initial plugin text
Repercussão no Brasil
Em nota assinada pelo presidente Luiz Fux, o Supremo Tribunal Federal (STF) afirmou que “recebe com pesar” a notícia da morte de Gisnburg. “Sua atuação na defesa da igualdade de gênero, das minorias e do meio ambiente está entre as marcas de sua trajetória seja na advocacia, seja na magistratura da mais alta Corte do Estados Unidos da América.”
O ministro Luís Roberto Barroso repercutiu no Twitter a morte da ministra da Suprema Corte americana Ruth Bader Ginsburg:
“Ruth Ginsburg marcou época como advogada e como juíza. A história é um processo social coletivo. Mas há pessoas que fazem toda a diferença”.
Vídeos: Notícias internacionais