Operação Jequitibá termina com 50 animais silvestres resgatados e mais de R$ 54 mil em multas aplicadas


Polícia Militar Ambiental abordou 233 pessoas em dois dias de fiscalizações na região de Presidente Prudente. Iguanas foram apreendidas em Presidente Prudente
Polícia Militar Ambiental
A Polícia Militar Ambiental resgatou 50 animais silvestres que eram mantidos irregularmente em cativeiro e aplicou R$ 54,3 mil em multas por infrações ambientais durante os dois dias da Operação Jequitibá na região de Presidente Prudente (SP).
Nas diligências realizadas nestas segunda-feira (21) e terça-feira (22), os policiais fiscalizaram cinco propriedades rurais, abordaram 233 pessoas e ainda apreenderam duas armas de fogo, nove munições e 25 gaiolas.
Anhumas
Em Anhumas (SP), foram apreendidos em uma fazenda uma carabina, aves e chifres de veado.
Junqueirópolis
Já em Junqueirópolis (SP), os policiais constataram maus-tratos a animais domésticos, vitimando dois cães e um gato, o que gerou uma multa de R$ 9 mil à infratora.
Polícia Ambiental apreende cinco serpentes exóticas criadas sem autorização em residência de Presidente Prudente
Operação Jequitibá apreende carabina, aves e chifres de veado em Anhumas
Saguis foram apreendidos em Martinópolis
Polícia Militar Ambiental
Saguis foram apreendidos em Martinópolis
Polícia Militar Ambiental
Aves foram apreendidas durante a Operação Jequitibá
Polícia Militar Ambiental
Aves foram apreendidas durante a Operação Jequitibá
Polícia Militar Ambiental
Operação Jequitibá apreendeu jabutis em Martinópolis
Polícia Militar Ambiental
Martinópolis
Nesta terça-feira (22), os policiais compareceram a um sítio no Assentamento Castro Alves, em Martinópolis (SP), onde constataram que o proprietário do imóvel é criador amador de pássaros autorizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
No entanto, durante a fiscalização no plantel de aves, foram encontradas as seguintes irregularidades:
2 coleirinhos-papa-capim sem anilhas;
5 trinca-ferros com anilhas com alterações nos diâmetros;
1 curió com anilha com alterações nos diâmetros;
1 galo-da-campina com anilha com alterações nos diâmetros;
4 macacos da espécie sagui-do-tufo-branco e
3 jabutis.
O morador recebeu uma multa no valor de R$ 8 mil por ter animais em cativeiro sem autorização do órgão competente.
Os bichos foram recolhidos e serão destinados à Associação Protetora de Animais Silvestres (Apass), em Assis (SP).
Espingarda foi apreendida em Pacaembu
Polícia Militar Ambiental
Pacaembu
Em Pacaembu (SP), os policiais encontraram em um armário de aço no escritório de uma propriedade rural uma espingarda de calibre 36 e uma bolsa contendo pólvora, nove cartuchos carregados de calibre 36 e 48 espoletas intactas, além de outros artefatos para o carregamento de cartuchos.
O dono do imóvel recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia da Polícia Civil, que lhe arbitrou uma fiança no valor de R$ R$ 1,1 mil. A arma ficou apreendida na delegacia.
Pirapozinho
Em Pirapozinho (SP), uma pessoa mantinha em cativeiro um canário-da-terra-verdadeiro e, como não possuía autorização para a prática, foi autuada na modalidade de advertência.
Presidente Prudente
Em Presidente Prudente, foram apreendidas duas iguanas que estavam em uma residência na Vila Machadinho. A envolvida apresentou nota fiscal, porém, os policiais constataram que o documento era falsificado. A mulher recebeu uma multa de R$ 1 mil por manter os animais em cativeiro.
Ainda em Presidente Prudente, os policiais apreenderam serpentes exóticas que eram criadas irregularmente em cativeiro.
Rosana
Em Rosana (SP), também foi aprendido um periquitão-maracanã que era mantido em cativeiro e o infrator foi autuado na modalidade de advertência.
Santo Anastácio
Em Santo Anastácio (SP), foi apreendido um curió e o criador envolvido acabou autuado na modalidade de advertência por manter a ave em cativeiro.
Teodoro Sampaio
Em Teodoro Sampaio (SP), foram constatados três casos de aves em cativeiro: em duas residências havia um papagaio-verdadeiro cada e os proprietários acabaram autuados na modalidade de advertência, enquanto em outra casa foram localizados três papagaios-verdadeiros e um periquito-de-encontro-amarelo e o responsável pelos animais recebeu uma multa de R$ 2 mil.
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Please enter banners and links.

Turismo internacional caiu 65% no primeiro semestre de 2020, diz OMT


Mundo registrou uma perda de 440 milhões de chegadas internacionais. Turistas italianos tiram fotos na inundada Praça de São Marcos, em Veneza, na Itália.
Fabrizio Bensch/ Reuters
O número de turistas no mundo caiu 65% no primeiro semestre de 2020, representando uma perda de 440 milhões de chegadas internacionais e um prejuízo de cerca de US$ 460 bilhões (o equivalente a cerca de R$ 2,5 trilhões) em receitas de exportação do turismo internacional, segundo a Organização Mundial de Turismo (OMT).
Apesar da reabertura gradual de alguns destinos, permitida desde maio, “a perda do setor foi cinco vezes a perda na receita do turismo internacional registrada em 2009 durante a crise econômica e financeira global”, informou a organização em nota.
‘Quando as pessoas viajam, viaja também o vírus’, alerta Opas sobre o aumento de casos da Covid na América Latina
Turismo brasileiro tem prejuízo de cerca de R$ 182 bi e já perdeu 446 mil postos de trabalho, diz CNC
Em 2019 a OMT contabilizou 1,5 bilhão de chegadas de turistas internacionais: naquele ano o crescimento do número de viajantes no mundo desacelerou, caindo 4%. Em 2017 e em 2018, o número de turistas internacionais teve alta: 7% e 6%, respectivamente.
Ásia e o Pacífico foram as regiões que sofreram o maior impacto, com diminuição em 72% de chegadas de turistas, seguido pela Europa, com menos 66%. A África e o Oriente Médio tiveram uma queda de 57% nos visitantes, e as Américas, -55%.
Em comunicado, o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, afirmou que “viagens internacionais seguras e responsáveis ​​agora são possíveis em muitas partes do mundo, e é importante que os governos trabalhem em colaboração com o setor privado para fazer o turismo global funcionar novamente”.
Segundo a OMT, a queda no número de turistas é também uma consequência dos dois países com maior número de turistas internacionais, Estados Unidos e China, ainda não terem voltado ao fluxo normal de viagens.
A organização prevê que o turismo mundial chegará aos mesmos patamares de 2019, em termos de chegadas de turistas, no período de 2 a 4 anos. No ano de 2021, segundo a OMT, o aumento de viajantes vai depender da abertura gradual de restrições de viagens, a disponibilidade de uma vacina e o retorno da confiança do consumidor.
Vídeos: Turismo e Viagem

Please enter banners and links.