Ano letivo será retomado em 29 de junho nas escolas públicas do DF com aulas a distância


Atividades presenciais estão suspensas desde 11 de março, por conta da pandemia do novo coronavírus. A partir de 22 de junho, haverá aulas sem aferição de presença; veja cronograma. Estudante tem aula a distância durante pandemia do coronavírus
Vladimir Luz / SEE
O secretário de Educação do Distrito Federal, João Pedro Ferraz, anunciou nesta quarta-feira (3), que o ano letivo será retomado na rede pública do DF em 29 de junho. Por conta da pandemia do novo coronavírus, as atividades ocorrerão à distância.
Plano de ensino não presencial para rede pública do DF prevê aulas pela TV e entrega de material impresso enquanto durar pandemia
Educação a distância em tempos de pandemia; veja relato de estudantes e professores
De acordo com o secretário, a partir desta quinta (4), gestores de escolas já devem retomar as atividades remotamente. Na sexta (5), professores voltam ao trabalho. Entre 22 e 26 de junho, os estudantes voltam às aulas sem aferição de frequência e, no dia 29, ocorre o retorno oficial do ano letivo. Veja o cronograma abaixo:
4 de junho: Gestores de escolas públicas;
5 de junho: Professores
8 a 12 de junho: Semana de acolhimento e formação
15 a 19 de junho: Professores produzem conteúdo para a plataforma
22 a 26 de junho: Estudantes voltam sem aferição da frequência
29 de junho: Começa o ano letivo do ensino mediado com aferição da frequência para todas as etapas
29 de junho: Professores e estudantes podem acessar a plataforma gratuitamente
As atividades presenciais nas redes pública e privada de educação estão suspensas desde 11 de março, por conta da Covid-19. O anúncio foi feito durante uma transmissão ao vivo na internet, ao lado do coordenador do programa Escola em Casa DF, David Nogueira.
Como vai funcionar
Segundo a Secretaria de Educação (SE-DF), as aulas ocorrerão por meio da plataforma Google Sala de Aula e por transmissão pela televisão. A pasta afirma que estudantes do Ensino Médio e do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental já têm aulas pelo sistema e podem seguir se cadastrando.
Para os demais estudantes, a SE-DF afirma que a data de abertura do cadastramento será divulgada nos próximos dias. Até então, as aulas, tanto pela televisão quanto pela plataforma, não eram obrigatórias. Já a partir de 29 de junho, vão contar como horas letivas.
A secretaria afirma que estudantes sem acesso às aulas por falta de equipamento ou de sinal em suas regiões receberão material impresso, a ser entregue nas escolas. A frequência e a avaliação serão feitas pelos professores, por meio da realização de atividades.
Segundo a pasta, a implementação das atividades vai ocorrer por meio de comitês regionais e locais, além de um grupo central. Eles vão fazer reuniões remotas para operacionalizar as aulas.
Plano de ensino não presencial
Na terça-feira (2), o Conselho de Educação do DF aprovou o plano de ensino não presencial para a rede pública da capital. O documento estabelece como fica o ensino na rede pública enquanto durar a pandemia do coronavírus.
Segundo o documento, as teleaulas serão transmitidas por quatro emissoras de televisão. O material vai ser apresentado e produzido por professores da Secretaria de Educação, de segunda a sexta-feira, nos três turnos.
Durante o dia, serão exibidas as teleaulas destinadas à Educação Infantil, ao Ensino Fundamental, à Educação Especial. As transmissões à noite serão exclusivamente para a Educação de Jovens e Adultos (EJA).
Initial plugin text
Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Please enter banners and links.

Mega-Sena, concurso 2.267: resultado



Veja as dezenas sorteadas: 20 – 32 – 33 – 48 – 49 – 53. Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até às 19h
Marcelo Brandt/G1
O concurso 2.267 da Mega-Sena foi realizado na noite desta quarta-feira (3).
Veja as dezenas sorteadas: 20 – 32 – 33 – 48 – 49 – 53.
O rateio ainda não foi divulgado. O próximo concurso será no sábado (6).
Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.
Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.
Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Please enter banners and links.