Jurados pedem revisão de depoimentos de testemunhas em julgamento de Harvey Weinstein


Júri pediu para rever testemunhos de ex-assistente de produção que acusa produtor de estupro e da atriz Rosie Perez. Harvey Weinstein deixa o tribunal no segundo dia de deliberações do juri em seu julgamento
Lucas Jackson/Reuters
Os jurados do julgamento de estupro contra Harvey Weinstein parecem ter adotado uma abordagem metódica em suas deliberações nesta quarta-feira (19). Eles pediram a revisão do depoimento de uma ex-assistente de produção, que afirma que Weinstein a estuprou, e também o da atriz Rosie Perez.
O júri também pediu para ver textos da testemunha de defesa Paul Feldsher para Weinstein antes de encerrar seu segundo dia de deliberações. Os jurados devem continuar as discussões na quinta-feira (20).
Weinstein, sorrindo ao deixar o tribunal durante o dia, foi perguntado por um repórter se estava preocupado. A expressão no rosto do ex-produtor de Hollywood ficou séria e ele balançou a cabeça negativamente.
Weinstein, de 67 anos, se declarou inocente de agredir sexualmente a assistente de produção Mimi Haleyi em 2006 e de estuprar Jessica Mann, uma aspirante a atriz em 2013.
Os jurados pediram para revisar partes do testemunho de Haleyi, além de emails entre ela e Weinstein e emails de Weinstein mencionando-a.
Haleyi, que era assistente de produção do reality show de moda “Project Runway”, disse em depoimento que Weinstein a forçou fazer sexo oral em 2006 na casa dele em Nova York.
Os jurados também pediram para rever o testemunho da atriz Perez, que corroborou a acusação de Annabella Sciorra de que o ex-produtor a estuprou na década de 1990. Perez disse no julgamento que Sciorra contou a ela sobre o suposto ataque depois do ocorrido.
Acusações
Desde 2017, mais de 80 mulheres acusaram Weinstein de má conduta sexual.
Weinstein, que produziu filmes como “O Paciente Inglês” e “Shakespeare Apaixonado”, nega ter feito sexo não consensual.
Seu julgamento é amplamente visto como um marco no movimento #MeToo, no qual mulheres acusam homens poderosos no ramo de negócios, entretenimento, mídia e política de conduta sexual inapropriada.

Please enter banners and links.

Suspeito de matar a terapeuta Amie Harwick é acusado do assassinato e preso sem fiança


Gareth Pursehouse tinha sido libertado após pagar fiança de US$ 2 milhões, mas foi detido novamente. Pelas acusações, ele pode pegar a pena de morte. Amie Harwick, ex-mulher do ator Drew Carey e terapeuta em Hollywood, é morta em Los Angeles
Reprodução/Instagram
Gareth Pursehouse, suspeito de matar Amie Harwick, foi acusado pela promotoria de Los Angeles, nos Estados Unidos, de assassinato em primeiro grau nesta quarta-feira (19). Ele foi preso novamente sem fiança e, pelas acusações, pode ser condenado à pena de morte.
O fotógrafo tinha sido detido depois do ataque sofrido pela terapeuta, da qual era ex-namorado, neste sábado (16), mas foi liberado após pagar uma fiança de US$ 2 milhões.
Ela havia relatado medo do ex e entrado com um pedido de medida protetiva, mas a ordem havia expirado.
Harwick era terapeuta sexual e de família em Hollywood e ex-mulher do ator e comediante Drew Carey. Ela morreu após ser encontrada inconsciente e gravemente ferida.
Segundo a CNN, Harwick, de 38 anos, foi encontrada caída em sua casa, no sábado. A polícia foi chamada após relatos de “gritos de um mulher”. Ao chegarem no local, encontraram uma amiga que mora com Amie na rua afirmando que ela estava sendo agredida dentro de casa.
Os policiais entraram no local e encontraram Harnick caída no chão, embaixo de uma varanda localizada no terceiro andar. Ela foi levada para o hospital pelos policiais, mas não resistiu aos ferimentos. Foram encontradas evidências de luta corporal ainda no andar superior da casa.
Amie Harwick era uma terapeuta bastante conhecida em Hollywood por seu trabalho de terapia sexual e familiar. Ela participava frequentemente de programas de TV e podcasts, além de contar com um canal no YouTube, onde discutia temas relacionados ao seu trabalho.
A terapeuta se casou com o ator Drew Carey em 2018 e se separou menos de um ano depois.

Please enter banners and links.