Zacarias Siqueira, produtor dos discos com sambas de enredo, morre no Rio aos 88 anos


Zacarias Siqueira atuava desde 1972 na produção de discos com sambas-enredos
Reprodução / Facebook Acadêmicos do Grande Rio
♪ OBITUÁRIO – Postada em rede social da escola de samba Acadêmicos do Grande Rio, a foto acima retrata o luto que tomou conta das agremiações carnavalescas com a morte do produtor fonográfico Zacarias Siqueira de Oliveira (30 de novembro de 1931 – 17 de abril de 2020).
Vice-presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) desde 2012, o paraibano Zacarias – ou Zaca, como era afetuosamente chamado no meio carnavalesco carioca – morreu aos 88 anos na cidade do Rio de Janeiro (RJ), vítima de problemas cardíacos, na madrugada de sexta-feira, 17 de abril. Restrita aos familiares do produtor, a cerimônia de cremação do corpo de Zacarias está marcada para a segunda-feira, 20, em cemitério do bairro do Caju.
Embora o nome de Zacarias Siqueira de Oliveira seja pouco conhecido pelo público fora dos estúdios e das quadras das agremiações foliãs, muito se deve a ele no quesito discos de sambas de enredo. Desde 1972, Zacarias foi o produtor executivo dos discos com as gravações oficiais dos sambas de enredo das agremiações da elite do Carnaval carioca.
Mais tarde, Zacarias foi o homem por trás da Gravasamba, a companhia fonográfica criada pela Liesa para editar os discos dos sambas em parcerias com gravadoras multinacionais. Nos últimos anos, o contrato de distribuição dos discos vinha sendo mantido com a Universal Music.
Muitas escolas de samba manifestaram a tristeza pela saída de cena de Zacarias Siqueira, em reflexo da dedicação do produtor ao samba e, em especial, à gravação para a posteridade dos sambas de enredo.