Zabelê se aninha no colo ‘novo baiano’ ao reviver ‘Preta pretinha’ com Carlinhos Brown


Single marca a retomada da carreira solo da artista após álbum lançado há seis anos. ♪ Por mais que o visual de Zabelê Gomes sempre tenha escancarado o d.n.a. da mãe Baby do Brasil, a cantora e compositora carioca saiu do ninho familiar ao iniciar carreira solo há seis anos após o fim do trio SNZ.
Gravado com produção musical de Domenico Lancellotti e lançado em março de 2015, o primeiro álbum solo da artista, Zabelê, flagrou a cantora às voltas com repertório inédito composto por integrantes do dream team da moderna música carioca do século XXI.
Decorridos seis anos desse álbum inspirado, Zabelê se aninha no colo novo baiano no single que lança na sexta-feira, 1º de outubro, como primeira amostra do segundo álbum solo da artista.
Trata-se de regravação de Preta pretinha (Moraes Moreira e Luiz Galvão, 1972), um dos standards apresentado pelos Novos Baianos no antológico segundo álbum do grupo, Acabou chorare (1972).
Ao reavivar Preta pretinha, Zabebê convocou baiano menos novo de geração posterior, o tribalista Carlinhos Brown, para cantar e tocar agogô, conga, djembe e timbau na gravação feita pela cantora com produção musical e arranjo de Wagner Fulco.
Fulco também ficou responsável pelos toques de baixo, bateria, guitarra, percussão e teclados no single que será promovido com clipe filmado com a participação de Brown e programado para entrar em rotação às 12h de 1º de outubro.
Zabelê caracteriza o revival de Preta pretinha – “em versão ao meu estilo, de um jeito mais moderno e atual” – como homenagem aos Novos Baianos, grupo do qual os pais da artista, Baby do Brasil (então Baby Consuelo) e Pepeu Gomes, fizeram parte, além de terem feito história na música brasileira.