Weintraub quer salário para quem for bem no Enem e virar professor

O ministro da Educação, Abraham Weintraub

O ministro da Educação, Abraham Weintraub
DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que tem uma proposta que ainda não foi apresentada para oferecer um salário mínimo, já no primeiro ano de faculdade, para os estudantes que tiverem as melhores notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que optaram por seguirem a carreira de docentes para ensinar crianças.

A informação foi dada durante audiência na Câmara para explicar os cortes na Educação. “Quem tiver nota alta no Enem e quiser fazer faculdade para virar professor, já recebe um salário mínimo a partir do primeiro ano. Isso atrai pessoas talentosas para serem professores de crianças pequenas”, disse.

Nesta quarta-feira (15), o ministro passa por sabatinado há quase três horas e tem mais três horas pela frente. Até o momento, alguns tumultos marcaram a sessão. “Nós não tememos, não tenho medo de vir aqui quantas vezes for”, afirmou o ministro.

Weintraub fez também um pedido de desculpas. Alguns deputados reclamaram da falta de atenção do ministro durante a fala deles. Ele se desculpou e disse que, às vezes, é chamado por algum parlamentar na mesa e, por isso, para de olhar para quem está falando.

O deputado Silvio Costa Filho (PRB-PE) fez uma sugestão ao ministro para utilização de recursos do pré-sal na educação. “A proposta que quero levar é para tirar R$ 2 bilhões desse recurso e deixar reservado para resolver o contingenciamento da Educação. O governo está errando na comunicação. O que está nas ruas é que o governo cortou e não vai ter mais alternativa”, disse Costa Filho.