Volkswagen tem queda na receita no 1º semestre, mas vendas no Brasil crescem mais de 20%


País foi o mercado em que as vendas da montadora mais cresceram no Fábrica da Volks em São José dos Pinhais, no Paraná: vendas no Brasil cresceram 13% em junho
Divulgação/Volkswagen
O Brasil foi o mercado de maior crescimento das vendas da Volkswagen no primeiro semestre de 2019, avançando 20,9% na comparação com igual período de 2018. Para o mês de junho, o crescimento das vendas no país, de 13%, só perde para o aumento de 14,2% registrado na China.
Em todo o mundo, as vendas da montadora alemã cresceram 1,6% em junho quando comparado com o igual mês de 2018, para 542,3 mil unidades.
Se em junho as vendas no Brasil compensaram o recuo em outras regiões, o mesmo não aconteceu no acumulado do semestre. Nos primeiros seis meses do ano, a companhia reportou recuo de 3,9% em relação à primeira metade do ano de 2018.
América do Sul
Na América do Sul, a Volkswagen vendeu 38,3 mil veículos em junho, 1,5% menos que o mesmo mês de 2018. O Brasil permaneceu o mais forte e também o maior mercado único da região. O país representou 81% do total de vendas na região em junho. Aqui, a marca vendeu 31 mil veículos, registrando um aumento de 13%.
Na Argentina, onde a situação econômica ainda é ruim e o mercado está contraído, a companhia vendeu apenas 4 mil veículos, metade do que havia sido entregue a clientes em junho de 2018. A participação de mercado da empresa, porém, permaneceu a mesma.
Outras regiões
Na Ásia, as vendas subiram 11,6% em junho, impulsionadas pelo bom desempenho da companhia no mercado chinês, com alta de 14,2%. No semestre, porém, as vendas na região e na China caíram 4,3% e 3,6%, respectivamente, quando comparado ao primeiro semestre do ano passado.
Na Europa, as vendas caíram 10% em junho, com 168,6 mil veículos vendidos, e 4,7% no primeiro semestre de 2019 — 922 mil carros vendidos.
Na América do Norte, as vendas de junho nos Estados Unidos, que subiram 9,6%, impulsionaram um leve avanço de vendas em toda região, de 0,2%. No semestre, a região registrou aumento de 1,4% nas vendas em comparação ao mesmo período de 2018.