Vivienne Westwood compartilha ‘Carta à Terra’ antes da COP26


No texto, estilista pede por uma economia baseada na terra e pela abertura de corredores de natureza para a vida selvagem. Estilista Vivienne Westwood posa para foto antes da semana de moda de Londres em 2017
Reuters/Neil Hall
A estilista Vivienne Westwood e o autor nigeriano Ben Okri leram uma “Carta à Terra”, nesta segunda-feira (18), como parte de uma campanha pedindo ações contra as mudanças climáticas pouco antes da cúpula COP26 da ONU. 
COP26: O que é a conferência do clima em Glasgow e por que ela será tão importante
Papa pede à COP26 ação ‘urgente’ para dar ‘respostas eficazes’ sobre clima
A estilista de 80 anos de idade, conhecida por seu ativismo ambiental, Okri e crianças do coral SOS From the Kids estiveram entre os que passaram pelo palco do teatro Shakespeare’s Globe, em Londres, para lerem cartas em uma gravação que será publicada na semana que vem. 
Em sua carta, Westwood fez um pedido por uma economia baseada na terra e pela abertura de corredores de natureza para a vida selvagem. 
“Restauração não é só parar com as fazendas e deixar tudo para trás, tem a ver com começar a cultivar em colaboração com a natureza. Deixar a natureza recuperar a terra”, disse ela à Reuters. 
Fundada em 2019, a campanha global já teve artistas como Yoko Ono e o vencedor do Oscar Mark Rylance ao lado de adultos e crianças escrevendo cartas sobre suas preocupações ambientais.
“O que estamos fazendo agora às vésperas da COP é pedir a todos no mundo que aumentem suas ambições em relação às ações climáticas”, disse Kay Michael, diretor co-fundador da campanha “Cartas à Terra”.
VÍDEO: Veja como foram os encontros de preparação para Cop26
Preparação para a Cop26 tem confusão e cobrança a favor do clima