Ventos fortes forçam SpaceX a adiar primeiro lançamento de satélites

Lançamento do foguete Falcon 9 é adiado devido a ventos fortes

Lançamento do foguete Falcon 9 é adiado devido a ventos fortes

REUTERS/Thom Baur

A SpaceX, do bilionário Elon Musk, adiou o lançamento de um foguete Falcon 9 com os primeiros 60 satélites para seu novo serviço de Internet Starlink, citando ventos excessivos sobre o local de lançamento da Flórida.

O lançamento da missão, destinada a colocar a fase inicial da rede global de internet de Musk na órbita baixa da Terra, foi remarcada para as 23h30 desta quinta-feira (16) (horário de Brasília) da Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, disse a SpaceX.

Em uma teleconferência com repórteres antes que a contagem regressiva de quarta-feira fosse suspensa, o empreendedor de alta tecnologia elogiou a “bondade fundamental” de suas ambições de expandir a conectividade global à internet, mas advertiu que o sucesso estava longe de ser garantido.

Musk disse esperar que as receitas dos serviços de lançamento de foguetes fornecidos pela Space Exploration Technologies, conhecida como SpaceX, cheguem a cerca de 3 bilhões de dólares por ano. Isso torna o Starlink a chave para gerar o dinheiro que a SpaceX precisa para financiar o sonho maior de Musk de desenvolver novas espaçonaves capazes de transportar clientes para a Lua e, eventualmente, tentar colonizar Marte.

“Achamos que este é um passo fundamental no caminho para o estabelecimento de uma cidade autossustentável em Marte e uma base na Lua”, disse Musk, que também é o presidente-executivo da montadora Tesla

Serão necessários pelo menos 12 lançamentos de satélites adicionais para atingir o objetivo de Musk de fornecer cobertura constante de internet para a maior parte do mundo, disse ele. A Starlink só é autorizada a operar nos Estados Unidos.