Velha Guarda da escola Camisa Verde e Branco põe o peso da tradição do samba de São Paulo em álbum com Fabiana Cozza


O grupo Demônios da Garoa também participa do primeiro disco do grupo de bambas em 14 anos. ♪ Formado por bambas veteranos de uma das agremiações mais tradicionais do Carnaval da cidade de São Paulo (SP), o grupo da velha guarda da escola de samba Camisa Verde e Branco está lançando o segundo álbum, O peso da tradição, apresentado nesta segunda-feira, 21 de dezembro, em edição do selo Luart Produções.
É o primeiro álbum dos bambas paulistanos em 14 anos, já que o disco anterior, Canto pra viver, foi editado em 2006. Gravado sob a direção musical de Everson Pessoa, criador dos arranjos, o álbum O peso da tradição apresenta repertório composto por sambas de autoria dos próprios integrantes da velha guarda da Camisa Verde e Branco.
O disco tem participações da cantora Fabiana Cozza – cujo pai, Oswaldo dos Santos, foi até 1986 o intérprete oficial dos sambas-enredos da agremiação – e do grupo Demônios da Garoa. A cantora encorpa o canto da música-título O peso da tradição. Já o grupo figura na faixa Viva São Paulo.
Serginho Madureira, Yvison Pessoa e o próprio Everson Pessoa completam o time de solistas convidados do grupo nas músicas Vacilo do malandro, Primeira dama e Facho de luz, respectivamente.
O álbum O peso da tradição apresenta a formação da Velha Guarda da Camisa Verde e Branco que inclui Aldo Garcia, Dadinho, Melão, Mesquita e Paulo Henrique, além do já falecido Mário Luiz.