USP Ribeirão Preto retoma aulas presencias em outubro para alunos vacinados contra Covid


Unesp discute data e protocolos para retomada em Jaboticabal (SP) e Franca (SP), mas também deve exigir imunização. Volta às atividades presenciais está liberada pelo estado desde 2 de agosto. Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto
EPTV/Reprodução
A volta às aulas presenciais no campus da USP em Ribeirão Preto (SP) está prevista para 4 de outubro, mas apenas para estudantes que estiverem 100% vacinados — dose única ou duas doses — contra a Covid-19.
De acordo com a instituição, os alunos devem comprovar a imunização, mas ainda não há definição sobre como isso será feito. Outra exigência é que a segunda dose tenha sido aplicada 14 dias antes do retorno.
Em julho, o governador João Doria (PSDB) publicou decreto liberando a presença de estudantes e docentes a partir de 2 de agosto nas salas de aulas. Antes, apenas cursos específicos relacionados à área da saúde tinham autorização para atividades presenciais.
Nesta primeira etapa, a USP vai priorizar as aulas práticas ampliadas para todos os cursos. As atividades envolvem aulas em laboratórios, campo ou exercícios. O uso de máscara e álcool em gel e o distanciamento social vão continuar a serem seguidos nas dependências.
Já as aulas teóricas serão mantidas de forma remota. A abertura do segundo semestre do ano letivo acontece na próxima segunda-feira (16).
Professores e funcionários de volta antes
O retorno ao campus da USP de professores e de funcionários das áreas técnica e administrativa com a imunização completa está marcado para 23 de agosto. Ao todo, a unidade de Ribeirão Preto tem cerca de 2,7 mil profissionais, sendo 900 docentes.
Segundo a portaria publicada pela instituição, aqueles que não se vacinaram por decisão própria não poderão retornar ao trabalho presencial, para não prejudicar as outras pessoas, e estão sujeitos a sanções.
“Excepcionalmente, terão eles até sete dias úteis, após a publicação desta portaria, para iniciar a imunização e seguir as diretrizes aqui elencadas. A comprovação do cumprimento desta orientação evitará a incidência de medidas legais cabíveis.”
A portaria não estabelece quais medidas legais poderão ser aplicadas.
Entrada do campus da Unesp em Franca, SP
Jefferson Severiano Neves/EPTV
Unidades da Unesp na região
A Unesp também prevê a exigência da vacinação para retorno de estudantes e professores às salas de aula. Em Jaboticabal (SP), são 1,7 mil alunos matriculados, enquanto Franca (SP) tem 2 mil.
Procurada, a universidade informou que os campi estudam os procedimentos a serem adotados em relação ao assunto, respeitando a dinâmica própria de cada localidade.
Ainda de acordo com a Unesp, não há uma data específica para retomada das atividades em todas as 34 unidades espalhadas pelo estado por causa das particularidades de cada cidade.
“Um exemplo: as unidades universitárias localizadas na cidade de Botucatu, que abrigou uma vacinação em massa de sua população para estudo de um dos imunizantes que estão sendo aplicados no Brasil, poderão iniciar o retorno a partir de 13 de setembro”, informou.