Uso de fogo para limpeza em fazenda danifica vegetação nativa e resulta em multas de R$ 30,4 mil


Fiscalização da Polícia Ambiental compareceu à propriedade rural, em Regente Feijó, para verificar um foco de incêndio apontado por satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Queimada para limpeza em fazenda em Regente Feijó danificou vegetação nativa
Polícia Militar Ambiental
A Polícia Militar Ambiental aplicou nesta sexta-feira (7) multas que totalizaram mais de R$ 30 mil contra o responsável por uma fazenda em Regente Feijó (SP) na qual a prática de queimada causou danos à vegetação nativa.
A fiscalização compareceu à propriedade rural para verificar um foco de incêndio apontado por satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e constatou, durante a vistoria, que o homem de 65 anos, responsável pelo local, havia usado fogo para a limpeza de uma área correspondente a 5,69 hectares e, consequentemente, as chamas danificaram 55 árvores nativas de diferentes espécies.
Queimada para limpeza em fazenda em Regente Feijó danificou vegetação nativa
Polícia Militar Ambiental
Os policiais elaboraram dois autos de infração ambiental em desfavor do envolvido:
um no valor de R$ 5.690,00 por uso de fogo em área agropastoril
e outro no valor de R$ 24.750,00 por danificar árvores com uso de fogo.
Ao todo, as autuações chegaram a R$ 30.440,00.
Fiscalização compareceu ao local para verificar foco de incêndio apontado por satélite
Polícia Militar Ambiental
Fiscalização compareceu ao local para verificar foco de incêndio apontado por satélite
Polícia Militar Ambiental
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.