UnB vai exigir passaporte da vacina contra Covid no retorno das aulas presenciais


Conselho de Administração da universidade aprovou exigência nesta quinta-feira (11). Regra vale também para acesso a Biblioteca Central e ao Restaurante Universitário e entra em vigor em 15 dias. Universidade de Brasília, campus Darcy Ribeiro
Isa Lima/Secom UnB
O Conselho de Administração (CAD) da Universidade de Brasília (UnB) aprovou, nesta quinta-feira (11), a resolução que orienta sobre o retorno às atividades presenciais. Entre as ações, está a obrigatoriedade da apresentação do “passaporte da vacina” contra a Covid-19 para que alunos e funcionários acessem os espaços da universidade.
A regra vale também para a Biblioteca Central (BCE) e o Restaurante Universitário (RU) do campus Darcy Ribeiro, na Asa Norte. A resolução entra em vigor 15 dias após a sua publicação.
A volta às aulas presenciais está marcada para o próximo semestre, previsto para começar em 17 de janeiro de 2022.
LEIA TAMBÉM:
POLÊMICA: Estudante da UnB faz gesto supremacista branco em foto e causa polêmica; polícia apura
HOLANDA: Após aumento de casos de Covid, país anuncia lockdown de 3 semanas
Segundo a UnB, uma pesquisa feita pela universidade mostrou que 98% dos estudantes estão completamente imunizados ou já tomaram, pelo menos, a primeira dose da vacina contra Covid-19. Entre os técnicos, o índice ficou em 97%, e entre os professores, foi de 99%.
Margareth Dalcomo: ‘Passaporte da vacina é algo correto, justo, civilizatório’ (vídeo de arquivo)
Trabalho remoto
Segundo a resolução, os servidores responsáveis por cuidados com pais idosos ou com filhos de até dois anos que não frequentam escolas podem permanecer em home office. Por meio de autodeclaração, tabagistas, obesos e maiores de 60 anos, também não precisarão voltar para o presencial.
As unidades administrativas e acadêmicas ficam responsáveis pela divulgação, em seus canais oficiais, da quantidade de trabalhadores em regime presencial e em regime remoto.
Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.