Uma visão sobre a parte técnica da aquisição da ZUP pelo Itaú

Leonardo Stringher

O Itaú Unibanco Holding anunciou um contrato para adquirir os Serviços de TI da ZUP em Tecnologia e Inovação (TI), que ocorrerá em três etapas ao longo de quatro anos. O valor base atribuído é de R$ 575 milhões, e as parcelas futuras podem ser ajustadas para atender a determinadas métricas de desempenho.

Segundo a empresa, na primeira etapa, a ser realizada na data de término do negócio, o Itaú comprará 51% do capital total e votante da ZUP, por aproximadamente R$ 293 milhões e passará a controlar a empresa.

Não esqueçamos que a ZUP é uma empresa 100% TI e, em se tratando de tecnologia, qual a diferença que a ZUP oferece ao mercado?

Os grandes pilares da ZUP são sua ferramenta de API Management, sua consultoria de desenvolvimento Ágil e tecnologia com uma cultura jovem e dinâmica reformulando a forma que se via TI no Brasil nos últimos anos.

Mas o que é um API Management ?
É um termo em inglês que significa gerenciamento de API, que é o processo de criação e publicação de APIs para aplicar suas políticas de uso, controlar o acesso, alimentar a comunidade de assinantes, coletar e analisar estatísticas de uso e relatar desempenho. Os componentes de gerenciamento de API fornecem mecanismos e ferramentas para dar suporte à comunidade de desenvolvedores e assinantes.

E API?
Em português significa Interface de Programação de Aplicação, cujo acrônimo API provém do inglês Application Programming Interface, é um conjunto de rotinas e padrões estabelecidos por um software para a utilização das suas funcionalidades por aplicativos que não pretendem envolver-se em detalhes da implementação do software, mas apenas usar seus serviços.

Um exemplo simples, imagine que você tenha em seu banco de dados informações sobre receita de bolos, um API permite que você disponibilize um serviço (podendo ser pela intranet ou internet ) num padrão popularmente conhecido para que outras pessoas tenham acesso as suas receitas. Agora imagine você cobrando por cada consulta da sua receita? Interessante não?

A ZUP também era detentora de grandes clientes, principalmente na área financeira, como por exemplo Santander e Serasa e é aí que essa informação se torna valiosa.

Muito provavelmente essas empresas não vão desejar ter um sistema, ou consultoria, dos rivais dentro da sua casa, tendo acesso a todo o plano de negócio e transações, o que abre espaço para novas empresas no ramo de TI nesses setores.

Imaginem se essas empresas possuíssem capital aberto o quanto elas valorizariam?  O que também mostra que o livre comércio favorece a concorrência, fazendo com que mesmo empresas concorrentes cresçam em conjunto com uma notícia boa somente para uma delas.

Nesse mundo de API´s no Brasil, temos também a LINK API, que realiza o mesmo tipo de trabalho, e a PRATICO, fundada recentemente e que se utiliza de grandes ferramentas de gestão de APIS de nível global, como Google, Microsoft e Amazon e, pelo nome das empresas, você consegue imaginar o tamanho desse mercado.

Aliás, tanto a ZUP como a LINK API e a PRATICO também têm em comum o fato de fazerem parte da rede de inovadores, com comentaristas e apresentadores de quadros do programa Inova360, exibido na Record News.

Para finalizar, uma coisa é certa, essa notícia de aquisição de uma empresa de tecnologia no Brasil fez muito barulho, e que bom seria se tivéssemos uma grande manchete dessa sobre aquisições no mercado brasileiro regularmente. Faz bem para todo mundo!

Leonardo Stringher é gerente de Desenvolvimento de Sistemas na PRÁTICO e comentarista do programa de TV Inova360 na Record News