UFRJ diz que plataformas virtuais serão utilizadas só em turmas que já faziam uso desse tipo de tecnologia

Posicionamento se refere à portaria MEC que autoriza, em caráter excepcional, a substituição das disciplinas presenciais por aulas que utilizem meios digitais. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) afirmou por meio de nota, neste domingo (22), que a utilização de plataformas digitais para Ensino A Distância (EAD) é permitida apenas nas turmas que já usavam esse tipo e tecnologia e também nos casos em que essa modalidade já esteja combinada entre alunos e professores. Ainda assim, a instituição afirma que as aulas digitais não substituem os encontros presenciais.
As aulas por EAD seriam uma forma de substituir a presença dos alunos em sala. No último dia 13, a instituição suspendeu as aulas por conta da quarentena provocada pelo combate ao novo coronavírus.
O posicionamento da universidade vem em resposta à portaria 343 do Ministério da Educação. Publicado no dia 17 de março, o texto autoriza, em caráter excepcional, a substituição das disciplinas presenciais em andamento por aulas que utilizem meios e tecnologias de informação e comunicação – o curso de Medicina é a única exceção. A autorização tem duração de 30 dias.
Para justificar a afirmação, com relação ao primeiro semestre de 2020, a UFRJ citou os seguintes motivos:
as matrículas dos estudantes da primeira reclassificação foram suspensas;
a terceira chamada da lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi suspensa;
o quadro de alunos que ingressaram para o primeiro semestre não está completo;
as atividades práticas previstas em muitas disciplinas não podem ser realizadas na modalidade a distância;
uma parcela dos alunos não têm recursos tecnológicos para acessar os conteúdo disponibilizados via EAD;
pessoas com deficiências precisam de recursos que ainda não podem ser oferecidos via EAD;
a oferta de conteúdos via EAD exige planejamento e operacionalização em meios digitais que não podem ser feitos durante uma pandemia.
Além disso, a UFRJ informou que o calendário acadêmico precisará ser reajustado assim que a instituição receber a recomendação para a retomada das atividades acadêmicas.