Tom Hanks dá máquina de escrever a garoto que sofre bullying por se chamar ‘Corona’


‘Gosto muito do meu nome, mas, na escola, as crianças me chamam de coronavírus’, desabafou menino em troca de cartas com ator americano. Tom Hanks posa no tapete vermelho do Globo de Ouro 2020
Jordan Strauss/AP
O ator Tom Hanks escreveu uma carta de estímulo a um garoto australiano, que sofre “bullying” dos colegas por se chamar Corona, e lhe deu uma máquina de escrever com o mesmo nome.
Hanks e sua esposa, Rita Wilson, contraíram a COVID-19 em março e passaram duas semanas se recuperando em um hospital de Queensland, na Austrália, antes de poderem voltar para os Estados Unidos.
Corona De Vries, de oito anos, enviou para Hanks uma carta perguntando sobre sua saúde, informou a imprensa local.
“Ouvi no noticiário que você e sua esposa contraíram o coronavírus”, escreveu o garoto, perguntando se eles estavam bem.
Depois, desabafou: “gosto muito do meu nome, mas, na escola, as crianças me chamam de coronavírus”.
“Fico muito triste e com raiva por me chamarem assim”, reconheceu o garoto.
Tom Hanks respondeu, encorajando-o em uma mensagem escrita em uma das máquinas de escrever que ele costuma levar em suas viagens.
“Sua carta fez minha esposa e eu nos sentirmos muito bem”, escreveu, acrescentando: “aqui você tem um amigo”.
Para confortá-lo, Hanks deu a ele uma máquina de escrever da marca Corona. “Espero que você goste desta máquina”, afirmou o ator.
“Pergunte a uma pessoa mais velha como ela funciona e use-a para me escrever de volta”, sugeriu o novo amigo.
Como o medo do coronavírus está alterando rota do pop