Tierry, compositor hitmaker que virou cantor, grava show com Gusttavo Lima, Marília Mendonça e Leo Chaves


Em espetáculo sem plateia em Goiânia, artista registra 16 músicas entre inéditas e sucessos como ‘Cracudo’ e ‘Hackearam-me’. ♪ Na certidão de nascimento, expedida há 31 anos em Salvador (BA), consta o nome de Tierry de Araújo Paixão Costa.
Já nos créditos das playlists mais massivas, frequentadas com assiduidade por este hitmaker cantor e compositor baiano, ele vem aparecendo atualmente apenas como Tierry. Mas já foi Tierry Coringa, por ser percebido na indústria da música como compositor versátil, um coringa, capaz de criar hits para artistas de universos musicais distintos.
Na próxima terça-feira, 11 de agosto, Tierry sintetiza cinco anos de carreira como cantor – iniciada em 2015 no eixo Norte-Nordeste do Brasil no rastro do sucesso do artista como compositor – com a gravação audiovisual de show que será apresentado em Goiânia (GO), sem plateia, mas com as participações de Gusttavo Lima, Leo Chaves e Marília Mendonça.
O fato de o time de convidados ser formado por cantores associados ao universo sertanejo diz muito sobre o momento atual do artista.
No começo da carreira, Tierry ganhou visibilidade como compositor associado ao universo da axé music, sendo projetado mais precisamente em janeiro de 2013, mês em que Ivete Sangalo começou a promover Dançando, música de Tierry com Filipe Escandurras e Marcio Victor gravada pela cantora no álbum Real fantasia (2012).
Aos poucos, com a habilidade de quem também sabe criar hits para artistas de forró e arrocha, Tierry migrou para o miscigenado universo sertanejo e atualmente coleciona sucessos nas vozes das maiores estrelas do gênero.
Uma delas, Gusttavo Lima, estourou em 2019 com composição de Tierry, Cem mil, e participa da gravação do show de Tierry – de título ainda indefinido – fazendo dueto com o colega na música Acertou na mosca.
Capa do álbum ‘Acertou na mosca’, de Tierry
Reprodução
A propósito, Acertou na mosca é a música-título do álbum autoral lançado por Tierry em fevereiro deste ano de 2020. Deste disco, o primeiro em que o artista deu voz às próprias composições, Tierry já emplacou músicas como Cracudo e Hackearam-me.
Na gravação ao vivo, Hackearam-me contará com o reforço vocal de Marília Mendonça. Já Leo Chaves entrará em cena para cantar com Tierry a música Dá seus pulos coração, uma das oito inéditas de roteiro complementado com oito sucessos autorais desse artista baiano nascido em Salvador (BA), mas criado em Nilo Peçanha (BA), cidade do interior do estado.
Com produção musical de Matheus Keneddy e arranjos do diretor Cássio Henrique, Tierry fará o registro audiovisual das músicas Acertou na mosca, Amava porra nenhuma, Choque térmico, Coração de espelho, Cracudo, Dá seus pulos coração, Disco arranhado, Eu já peguei coisa pior, Eu tô com uma puta, Profissional do amor, Hackearam-me, HB20, Prego e martelo, Super recaída, Tifany e Vende-se esta casa.
Pelos títulos das músicas inéditas e pelo teor das já conhecidas, fica claro que Tiery seguirá roteiro autoral formado por composições de fácil assimilação, criadas pelo artista com fidelidade aos mandamentos da cartilha da indústria pop sertaneja que domina e padroniza atualmente o mercado de música do Brasil. O que explica, em parte, o êxito massivo desse compositor que virou cantor.