‘The Voice Brasil’: 9ª edição do reality estreia sem plateia ao vivo após seleção com bancadas virtuais


Nova edição do programa estreia em 15 de outubro com adaptações para seguir protocolo de segurança durante pandemia de coronavírus. “The Voice Brasil”: Tiago Leifert com Michel Teló, Carlinhos Brown, Lulu Santos e Iza
Globo/Victor Pollak
A 9ª temporada do “The Voice Brasil” estreia na quinta-feira (15) e terá a edição marcada por algumas adaptações por causa da pandemia de coronavírus.
Pela primeira vez, as apresentações dos candidatos no palco serão sem uma plateia presente ao vivo no estúdio. Segundo a produção do programa, “por meio de um novo recurso que combina imagem, luz e som, os candidatos e técnicos sentem a vibração de uma verdadeira plateia – agora, 100% digital”.
As famílias dos participantes também vão acompanhar virtualmente a apresentação, através de uma chamada de vídeo mostrando tudo o que está acontecendo no palco.
A seleção das vozes desta temporada aconteceu totalmente por meio de bancadas virtuais. O processo já existia nas edições anteriores, mas desta vez, foi aplicado em todas as pré-audições às cegas.
O programa também seguirá um protocolo de segurança para evitar a contaminação de coronavírus.
“Dentre os cuidados, os candidatos são constantemente testados, têm hospedagem e camarins individuais e chegam prontos ao estúdio, além de manterem o distanciamento em todos os locais por onde circulam. A equipe do reality também cumpre todas as orientações básicas do Protocolo durante as gravações”, explica a produção.
Time sem mudanças
Apesar das alterações causadas pela pandemia, o time do “The Voice Brasil” segue o mesmo.
Tiago Leifert continua na apresentação do programa e comemora o reencontro com a equipe. “Foi ótimo rever todo mundo este ano. Fiquei muito feliz que conseguimos um jeito seguro de fazer o programa, com impacto zero na qualidade do que mais importa: a música.”
Carlinhos Brown, Iza, Lulu Santos e Michel Teló também continuam no time de técnicos.
“Acho que é mais que óbvio que o ‘The Voice’ construiu uma família, desde o seu lançamento, que não se cansa de fortalecer os seus, onde um elogia e reverencia o outro. E além dessa família construída, eu, por exemplo, estou diante de ídolos, de pessoas que eu admiro e que me inspiram”, cita Brown, presente na atração desde a primeira edição.
“O ‘The Voice’ tem uma dinâmica muito própria. Cada temporada tem suas particularidades, o que torna o desafio sempre interessante. A cada ano a gente se surpreende com a qualidade das vozes. Como técnicos, nossa missão é descobrir e desenvolver estes artistas em potencial”, destaca Lulu, que assim como Brown, está no programa desde o início.
Em seu segundo ano no time de técnicos, Iza comenta que existe um “antes e depois do “The Voice'” em sua carreira.
“Eu já tinha um público muito diverso desde o início da minha carreira, com idosos, crianças, adolescentes me acompanhando, e isso sempre foi muito legal. Mas, depois do programa, com certeza, eu fiquei muito mais conhecida. É muito bonita a parceria que eu desenvolvi com a equipe e com todos os técnicos, eu já me sinto parte da família.”
Teló, que venceu todas as edições das quais participou (cinco no total), diz que sempre aprende algo novo com os candidatos.
“O nosso papel mais importante, como técnicos, é tentar contribuir na história dos participantes com a experiência da nossa vivência, com a nossa luta dentro da música.”
“Eu, particularmente, já estou há 28 anos na música e, assim como outros artistas, já trilhei por vários caminhos dentro do show business e da arte. Tento passar um pouquinho do que aprendi para os candidatos. E sempre tenho a aprender com eles também, porque em toda troca existe um aprendizado.”
O “The Voice Brasil” será exibido toda terça e quinta na TV Globo, após a novela “A força do querer”, e terá os episódios reprisados toda quarta e sexta no Multishow, às 20h30. No Globoplay, o programa é transmitido simultaneamente à TV aberta, às terças e quintas, e fica disponível para assinantes on demand, na íntegra.
O prêmio da 9ª edição do “The Voice Brasil” é de R$ 500 mil e um contrato com a gravadora Universal Music.
Saiba tudo sobre entretenimento com o Semana Pop: