Tempestade de gelo deixa milhares de pessoas sem luz em Vladivostok, extremo leste da Rússia


Abastecimento de água também foi prejudicado. Governo declarou estado de emergência. Pessoas caminham diante de árvore congelada que caiu em Vladivostok, no leste da Rússia, na quinta-feira (19)
Yuri Maltsev/Reuters
Uma forte tempestade de gelo e neve em Vladivostok, cidade localizada no extremo leste da Rússia, deixou cerca de 150 mil moradores sem luz e sem fornecimento de água desde quinta-feira (19). Por causa dos estragos, o governo local declarou estado de emergência.
Fotos mostram o tamanho da destruição causada pelos ventos e pelo acúmulo de neve. Árvores destruíram fiações elétricas e bloquearam estradas de Vladivostok. As autoridades russas disseram, segundo a agência France Presse, que pode demorar dias até que a energia volte à cidade.
Na quinta-feira, informou a agência Tass, uma usina que fornece energia elétrica à região precisou ter as atividades interrompidas por causa da nevasca.
Frio intenso, chuva congelada e neve mudaram a paisagem de Vladivostok, na Rússia, na quinta-feira (19)
Yuri Maltsev/Reuters
Tempestade destruiu fiações e causou transtornos em Vladivostok, leste da Rússia, na sexta-feira (20)
Yuri Maltsev/Reuters
Gelo, neve e frio
As temperaturas em Vladivostok se mantiveram baixas durante a semana: na quinta-feira, a máxima ficou em 0°C e a mínima, em -4°C. As marcas, perto do ponto de congelamento, justificam a mistura de água congelada e neve que tomaram as ruas da cidade.
O chefe do serviço local de meteorologia, Boris Kubay, disse a agências de notícias que o fenômeno foi causado pelo encontro de duas tempestades simultâneas: uma carregando ar quente e outra carregando ar frio. Isso gerou rajadas que geraram uma onda de destruição.
Segundo Kubay, houve um acúmulo de gelo de pouco mais de 1 centímetro que não se via há 30 anos na região.