Suspense ‘Tempo’, de M. Night Shyamalan, supera ‘Space Jam’ nas bilheterias dos EUA e Canadá


Líder na semana anterior, ‘Space Jam’ teve queda em venda de ingressos. ‘Snake Eyes’ estreou em segundo lugar. Suspense ‘Tempo’ lidera bilheteria do cinema nos EUA e Canadá
Universal Studios/Divulgação
Em uma reviravolta digna de uma obra do diretor M. Night Shyamalan, o filme “Tempo” foi o número 1 nas bilheterias dos cinemas da América do Norte neste fim de semana, com US$ 16,5 milhões (cerca de R$ 85,81 milhões) arrecadados em vendas de ingressos.
Neste final de semana, esperava-se que o campeão anterior de bilheteria, “Space Jam: Um Novo Legado”, e o estreante “Snake Eyes” liderassem as paradas norte-americanas.
Em vez disso, “Space Jam 2” teve uma queda enorme em vendas de ingressos desde o fim de semana de estreia e “Snake Eyes” ficou um pouco aquém das expectativas, deixando “Tempo”, de Shyamalan, ocupar o surpreendente primeiro lugar.
Pode não ser uma reviravolta de deixar o espectador de queixo caído, mas demonstra o quão imprevisível a corrida das bilheterias pode se tornar no momento em que a indústria tenta recuperar seu fôlego durante a pandemia e lança mão de novas estratégias como, por exemplo, os lançamentos híbridos — físico e via streaming.
Mas a estabilidade não retornará tão cedo. Novas variantes da Covid-19 têm causado um aumento nas infecções nos Estados Unidos, recentemente forçando Los Angeles, o principal mercado cinematográfico do país, a restabelecer a obrigatoriedade das máscaras.
Para os operadores da indústria do cinema, ajudou o fato de os dois novos lançamentos deste fim de semana –“Tempo”, uma história de terror sobre uma família em férias em uma praia que os faz envelhecer rapidamente, bem como “Snake Eyes”, uma história de “GI Joe” estrelada por Henry Golding– estarem em cartaz apenas fisicamente, nas salas dos cinemas.
Esta não tem sido a norma nas estratégias de lançamento implantadas por outros filmes neste verão do Hemisfério Norte, como “Viúva Negra”, da Disney, (que está disponível também no Disney Plus por um valor extra) e “Space Jam: Um Novo Legado” (também no HBO Max, sem custo adicional para assinantes).
“Snake Eyes” irá migrar para o serviço Paramount Plus 45 dias após sua estreia nos cinemas, enquanto “Tempo” terá um lançamento via streaming também.
“Snake Eyes” estreou nos cinemas em segundo lugar, com US$ 13,3 milhões (cerca de R$ 69,1 milhões) arrecadados. É um começo decepcionante para um filme que custou US$ 88 milhões (R$ 457 milhões) para ser produzido.
Já “Tempo” estreou em meio a avaliações ruins por parte dos espectadores — conseguiu um “C-” no CinemaScore — mas as reviravoltas características de Shyamalan se beneficiam do tipo de experiência presencial nos cinemas. Além disso, “Tempo” gerou debates nas redes sociais e virou meme online.
Na bilheteria internacional, “Tempo” arrecadou US$ 6,5 milhões em 23 territórios estrangeiros, chegando a uma estreia global de US$ 20 milhões arrecadados.
Essa quantia representa o pior fim de semana de estreia de Shyamalan na história, mas o diretor por trás de “Corpo Fechado” e “Fragmentado” autofinancia seus filmes com orçamentos modestos, o que significa que eles não precisam quebrar recordes para se tornarem lucrativos. “Tempo” teve um orçamento de US$ 18 milhões (R$ 93,6 milhões).