Steve Wozniak, cofundador da Apple, cria empresa no ramo espacial


Chamada de Privateer, companhia ainda não deu detalhes sobre produtos ou serviços que irá oferecer. Steve Wozniak no Brasil durante a Campus Party 2011
Altieres Rohr/Especial para o G1
Steve Wozniak, cofundador da Apple ao lado de Steve Jobs, anunciou nesta segunda-feira (13) uma nova empreitada, desta vez no mercado da exploração espacial.
O engenheiro eletrônico e programador se juntou a Alex Fielding, presidente-executivo da empresa de robótica Ripcord, para criar a startup Privateer Space.
LEIA TAMBÉM:
SpaceX enviará primeira tripulação inteiramente civil à órbita da Terra nesta quarta
Sonha em ser um turista espacial? Veja o que planejam empresas do setor
A companhia foi projetada para “manter o espaço seguro e acessível”, segundo a descrição do primeiro vídeo de divulgação do negócio.
Ainda não há detalhes sobre os produtos ou serviços que a Privateer irá oferecer.
O site da empresa diz que estão em “modo furtivo” e que novidades serão mostradas na conferência AMOS Tech, voltada para exibição de avanços na tecnologia espacial, que acontece entre os dias 14 e 17 de setembro, em Maui, no Havaí, Estados Unidos.
Mercado espacial
O mercado de exploração do espaço tem sido alvo de investidas de bilionários como Jeff Bezos (Blue Origin), Elon Musk (SpaceX) e Richard Branson (Virgin Galactic).
A Blue Origin e SpaceX estão há anos desenvolvendo foguetes que podem ser reutilizados, além de disputarem contratos com agências espaciais como a Nasa.
Paralelamente a isso, as companhias miram o turismo espacial, competindo por clientes ricos dispostos a pagar uma pequena fortuna para experimentar voos supersônicos, ausência de gravidade e o espetáculo visual do espaço.
Há ainda outras empreitadas mais modestas, como empresas que estudam maneiras de reduzir o lixo espacial ou a implementação de microsatélites para oferecer conexão com a internet.
Ainda não está claro em qual segmento a empresa de Wozniak, Privateer, irá competir.
Veja como evitar o golpe da maquininha quebrada:
Fantástico mostra como se proteger de golpe que explodiu com a pandemia