‘Space Jam: Um novo legado’ atualiza bem clássico com citações pop e game nonsense; G1 já viu


Divertido e óbvio, filme tem LeBron James no lugar de Michael Jordan e estreia nesta quinta (15). Trama com Pernalonga e super vilões jogadores tem mais a ver com games do que com esporte. ‘Space Jam: Um novo legado’: veja o trailer
Tem que estar muito no clima de ver um filme bobinho de aventura e roteiro óbvio para curtir os 115 minutos de “Space Jam: Um novo legado”. Na vibe certa ou na companhia dos filhos e filhas, porém, a trama estrelada por LeBron James e Pernalonga pode ser divertida.
Com estreia nesta quinta-feira (17), o filme dirigido por Malcolm D. Lee (“Viagem das Garotas”) atualiza bem o original, estrelado por Michael Jordan, em 1996.
Antes, o jogador protagonista jogava contra extraterrestres. Desta vez, LeBron é desafiado por um algoritmo e a partida é disputada como se fosse um game. A tensão do primeiro, convenhamos, era muito maior.
LeBron James em ‘Space Jam: Um novo legado’
Divulgação
Al-G Rhythm (Don Cheadle, em atuação digníssima para um papel tão absurdo) rapta o filho de LeBron e cria super vilões inspirados em atletas de verdade como Diana Taurasi, Damian Lillard e Anthony Davis.
Metade da sessão apresenta os personagens e a montagem dos times. A outra metade é dedicada ao jogo, com placar meio amalucado.
LeBron James, Cedric Joe e Don Cheadle em ‘Space Jam: Um novo legado’
Divulgação
O primeiro “Space Jam” tinha alguma lógica na falta de lógica de um jogo tão nonsense. Neste segundo filme, não vale a pena tentar entender o vai e vem do placar. Apenas sentir.
O besteirol está liberado. Jogadores ganham bônus de acordo com o estilo da enterrada e até rola uma batalha de rap valendo pontos no meio do jogo.
No meio de toda essa baderna esportiva, o que mais se vê são citações à cultura pop. Sobra tempo para piadinhas com Harry Potter, o universo DC, “Game of Thrones” e outras dezenas de produções da Warner.
Se alguém muito desinformado entrar no cinema por engano, pode pensar que está vendo uma propaganda de quase duas horas da plataforma HBO Max.
LeBron James e Pernalonga jogam juntos em ‘Space Jam: Um novo legado’
Divulgação
Tantas menções cansam um pouco no começo, mas depois é fácil se acostumar com o ritmo frenético. A dinâmica entre pai e filho renegado, a moral da história (“seja você mesmo”) e a virada de jogo mais que manjada não diminuem a diversão.
“Space Jam: Um novo legado” mistura atores e personagens tentando chegar ao mesmo impacto do primeiro filme, com apoio de ótimos efeitos especiais. No geral, a missão é cumprida.
O maior senão é o fato de esta nova versão ser mais um filme sobre game de basquete do que um filme sobre basquete. Provavelmente, fãs da Looney Tunes e de gamaplays vão curtir mais do que fãs da NBA.
Cartaz de ‘Space Jam: Um novo legado’
Divulgação