Site de compra e venda de criptomoedas sofre ataque e perde US$ 19 milhões


Ataque é o terceiro sofrido pela empresa sul-coreana Bithumb, que admitiu falhas em verificações de segurança de sua equipe. Transferências feitas com criptomoedas são normalmente irreversíveis, mas empresa disse que vai tentar contato com outros serviços para reaver a quantia roubada
Reuters/Benoit Tessier
O site de compra e vendas (conhecido como “exchange”) de criptomoeda sul-coreano Bithumb sofreu seu terceiro ataque em dois anos e perdeu aproximadamente US$ 19,4 milhões (cerca de R$ 75 milhões) em criptomoedas EOS e Ripple.
Uma fiscalização da própria companhia indicou que o ataque foi realizado por alguém que teve ou tem acesso interno aos sistemas, e não por um invasor externo, como nos dois ataques anteriores.
O serviço de compra e venda foi interrompido no fim de semana, mas já voltou a operar normalmente. A empresa explicou que o dinheiro foi desviado de carteiras digitais da própria Bithumb e que fundos de clientes não foram afetados.
Após colher os indícios de uma fraude interna, a Bithumb disse que está trabalhando com autoridades sul-coreanas para investigar o crime. A companhia disse também ter contatado outros serviços que atuam no mesmo ramo. O objetivo é tentar reaver as criptomoedas roubadas.
“Nós monitoramentos e bloqueamos hacking externo constantemente. Porém, foi nossa culpa só termos nos focado na defensa de ataques de fora e negligenciado a verificação das equipes internas”, disse a Bithumb, em um comunicado publicado em seu site em inglês e coreano.
A Bithumb já sofreu outros dois ataques. Um deles resultou no roubo de US$ 1 milhão em criptomoedas Bitcoin e Ethereum em 2017. Em junho de 2018, o segundo roubo levou US$ 31 milhões da empresa, que conseguiu recuperar metade do montante.
Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com