Sisu 2020: prazo para matrícula regular e inscrição para a lista de espera terminam nesta terça


Convocação dos candidatos inscritos pela lista de espera cabe às instituições de ensino. Por isso, os inscritos devem acompanhar resultado junto às universidades. Terminam nesta terça-feira (4) dois prazos do Sistema Unificado de Seleção (Sisu). O primeiro é o das matrículas nos cursos em que os estudantes foram aprovados. O segundo é para os estudantes que não foram classificados na primeira chamada, mas que pretendem entrar na lista de espera.
Prouni 2020: Resultado da primeira chamada é divulgado; veja como acessar
Filha de diarista é aprovada em medicina na UFRN
O candidato que foi selecionado pelo Sisu deve verificar, junto à instituição de ensino em que foi aprovado, o local, o horário e o procedimentos para a matrícula.
Classificação, como aparece para os candidatos, é atualizada uma vez ao dia.
Reprodução site Sisu
Lista de espera
O candidato que pretende se inscrever na lista de espera deve acessar o site do Sisu: https://sisu.mec.gov.br/, entrar no sistema e confirmar o interesse em participar da lista de espera.
O Ministério da Educação (MEC) alerta para que o candidato se certifique de que sua inscrição foi finalizada corretamente – ao finalizar a manifestação de interesse pela lista de espera, o sistema emite uma mensagem de confirmação.
A convocação dos candidatos inscritos pela lista de espera cabe às instituições de ensino. Por isso, os inscritos devem acompanhar as convocações pelas universidades as quais se candidataram.
Balanço do Sisu 2020
A edição do primeiro semestre de 2020 do Sisu teve 1.795.211 pessoas inscritas, que realizaram 3.458.358 inscrições (cada candidato pode tentar até duas opções de curso em busca de uma vaga). Estavam em disputa 237.128 vagas em 128 instituições de ensino superior públicas em todo o país.
Segundo o MEC, medicina foi o curso com maior número de inscritos, com 274.190. Administração e direito aparecem na sequência, com 190.454 e 175.413, respectivamente.
Os cursos mais concorridos – com maior número de inscrições por vaga ofertada – foram: ciências biomédicas, com 145 inscrições por vaga; educação física, com 106 inscrições por vaga, e têxtil e moda, com 94 inscrições por vaga.
O MEC divulgou que a região do país com o maior número de inscrições foi a Nordeste, com 1.375.758, seguida por Sudeste (1.088.094), Sul (368.751), Norte (322.954) e Centro-Oeste (302.801).
Antonio Gois: ‘As pessoas precisam voltar a confiar no Prouni e no Sisu’