Sindicato de Hollywood diz que arma cenográfica que matou diretora de fotografia em set tinha munição real


Polícia ainda investiga o tipo de munição usava no incidente envolvendo Alec Baldwin e Halyna Hutchins, que morreu aos 42 anos. Ator Alec Baldwin e a diretora de fotografia Halyna Hutchins
Sonia Recchia/Getty Images/AFP; Angela Weiss/AFP
A arma cenográfica que matou a diretora de fotografia no set do filme de Alec Baldwin continha munição real, disse um sindicato de Hollywood em uma mensagem aos membros, segundo publicações da indústria do cinema.
“Uma munição verdadeira foi acidentalmente disparada no set pelo ator principal, atingindo a diretora de fotografia Halyna Hutchins, integrante da Local 600, e o diretor Joel Souza”, disse uma filial local da Aliança Internacional de Funcionários de Produções Cênicas (IATSE, da sigla em inglês) aos membros em memorando, de acordo com a revista “Variety” e o site IndieWire.
A polícia no entanto ainda investiga o caso. Em um dos últimos comunicados, as autoridades afirmaram que buscam entender como o incidente aconteceu e qual munição foi usada.
Veja diferença entre bala convencional e bala de festim
Morte
O ator Alec Baldwin disparou a arma cenográfica que matou Halyna Hutchins, nesta quinta-feira (21). Hutchins chegou a ser levada de helicóptero a um hospital, mas não resistiu aos ferimentos.
O diretor Joel Souza, de 48 anos, também foi baleado, mas sobreviveu.
Além de atuar no filme, Baldwin também era um dos produtores do projeto.
Initial plugin text