Sem Porsche, filha de Gugu chama de ‘coisa’ carro que vale no mínimo R$ 160 mil


Em vídeo vazado de processo, Sofia reclama de valores repassados pela tia Aparecida de Fátima. Carro da filha do apresentador pode chegar a R$ 426 mil. Sofia Liberato, filha de Gugu Liberato, chama carro que ganhou de ‘coisa’
Reprodução/Instagram/Sofia Liberato
Sofia Liberato, filha de Gugu Liberato, reclamou que a tia, Aparecida de Fátima Liberato Caetano, não permitiu que ela comprasse um Porsche, carro com o qual “sonhava”.
A declaração foi dada em vídeo do processo que foi vazou na quarta (25) e repercutiu nas redes sociais, porque a filha de 17 anos do apresentador não ficou satisfeita com o carro que comprou.
Ela tem na garagem um Dodge Charger, que é vendido nos Estados Unidos por US$ 30 mil a US$ 82 mil. O valor de partida do veículo é de R$ 160 mil, mas pode chegara R$ 426 mil.
“Apresento pra vocês o “coisa”. Meu novo carro. Só tenho a agradecer a Deus”, afirmou Sofia em post de maio deste ano.
A linha, que não é vendida no Brasil, conta com sete modelos. As versões de entrada de cada um deles variam de R$ 161 mil até R$ 426 mil.
Segundo a assessoria da marca, o “Coisa” – apelido dado por Sofia a seu veículo –, é uma opção intermediária da linha Dodge Charger.
Gugu Liberato e as filhas, Sofia e Marina
Reprodução/Instagram/sofi_liberato
No vídeo do processo, a filha do apresentador morto em novembro de 2019 fala exatamente sobre a questão com o carro. (Leia sobre a briga de família abaixo).
“Eu pedi para minha tia a Porsche que eu sempre sonhei em ter. Ela disse que falou com a promotora e que a mesma disse que eu não poderia ter esse carro porque era muito de luxo para uma criança de 17 anos. E eu não poderia ter também porque era muito caro. Eu achei muito estranho e procurei um carro mais barato. No final, eu acabei comprando um carro pela metade do preço do que aquele que eu queria.”
Gugu morreu após um acidente doméstico em casa em Orlando, nos Estados Unidos, no qual bateu a cabeça. Desde então, a família do apresentador trava uma disputa judicial sobre herança e bens.
Sofia mora com a irmã Marina e a mãe Rose Miriam em Orlando, nos Estados Unidos.
Briga de família
As filhas de Gugu Liberato, Sofia e Marina, acusam a tia, Aparecida de Fátima Liberato Caetano, de mentir sobre assuntos envolvendo a herança deixada pelo pai, Gugu Liberato.
Em vídeo divulgado nesta quarta-feira (25), Sofia e Marina também defendem a mãe, que briga para ter união estável reconhecida como o apresentador, e dizem que a tia não deixou que comprassem o carro que queriam, um Porsche. Segundo o advogado que representa as gêmeas, Nelson Wilians, o vídeo publicado nesta quarta-feira (25) pelo site Metrópoles foi “vazado indevidamente” e não foi feito em entrevista, e sim como parte do processo de inventário do apresentador.
“Elas não deram entrevista para nenhum veículo de comunicação e nem darão. A gravação foi feita diretamente para a Justiça e faz parte do processo de Inventário que tramita em segredo de justiça. Portanto, o vídeo foi indevidamente vazado à imprensa e os fatos serão apurados na esfera cabível”, disse Wilians em nota enviada por sua assessoria de imprensa ao G1.
O apresentador Augusto Liberato, o Gugu, morreu em novembro de 2019 após sofrer um acidente doméstico em sua casa em Orlando, nos Estados Unidos. Ele tinha 60 anos e era pai de três filhos — Sofia, Marina e João — que teve com a médica Rose Miriam Di Matteo.
O que elas dizem no vídeo
No vídeo de cerca de 18 minutos, as irmãs falam que a tia Aparecida de Fátima Liberato Caetano mente sobre documentos envolvendo o processo de herança. Elas também afirmam que seu irmão, João, está sendo manipulado pela tia e acusam seus antigos advogados de mentirem.
Além disso, Sofia e Marina defendem a mãe e dizem que ela tinha uma união estável com seu pai, algo contestado por Aparecida e os advogados da família.
Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa disse que não comenta assuntos em segredo de justiça.
As gêmeas reclamam ainda dos valores repassados mensalmente pela tia. Elas dizem que o irmão e a avó recebem mais.
“Pedi um aumento para ela de dois mil [dólares], e ela já foi falando que era um absurdo ganhar dois mil, sendo que não é nem perto do que a gente tem. Nem perto do que ela tira por mês para pagar as nossas contas”, afirma Sofia.
“A gente conseguiu pelo menos aumentar para mil (dólares) por mês”, completa Marina.
Sofia reclama ainda que a tia não deixou que ela comprasse o carro que ela queria.
“Eu pedi para minha tia a Porsche que eu sempre sonhei em ter. Ela disse que falou com a promotora e que a mesma disse que eu não poderia ter esse carro porque era muito de luxo para uma criança de 17 anos. E eu não poderia ter também porque era muito caro. Eu achei muito estranho e procurei um carro mais barato. No final, eu acabei comprando um carro pela metade do preço do que aquele que eu queria.”
Elas também pedem uma auditoria para entender como está o processo e os valores movimentados desde o começo.
A disputa
A herança milionária deixada por Gugu é alvo de disputas familiares desde a morte do apresentador. Em seu testamento, Gugu dividiu sua fortuna destinando:
75% para os três filhos
25% restante para os cinco sobrinhos
Sem ter sido citada no documento, Rose Miriam luta na Justiça para provar que tinha uma união estável com o apresentador, e ter direito, além da pensão, à metade do patrimônio construído por ele durante o período em que estiveram juntos.
Rose e Gugu possuem muitas fotos juntos ao longo dos anos. Há imagens de viagens e aparições públicas em redes sociais e na imprensa.
No vídeo, as filhas sustentam que a mãe não faz questão do patrimônio, mas quer que o relacionamento seja reconhecido e que receba um valor para poder viver. Em entrevista ao Fantástico no fim do ano passado, Rose Miriam disse não querer tirar nada que é dos filhos. Assista ao vídeo abaixo:
Viúva de Gugu: ‘Não quero tirar nada que é dos meus filhos. Quero reconhecimento’