Santos retoma aulas presenciais com 100% da capacidade de alunos nesta segunda


Aulas ocorrem em horário normal e em todos os dias da semana, em unidades municipais e estaduais. Alunos da Escola Estadual Suetônio Bittencourt recebem orientação sobre protocolos de segurança no retorno às aulas
Nina Barbosa/G1
As aulas presenciais das escolas municipais e estaduais de Santos, no litoral de São Paulo, foram retomadas nesta segunda-feira (2) com 100% da capacidade de alunos. As unidades que voltaram às atividades são dos ensinos Infantil, Fundamental, Médio e Técnico.
Nos colégios municipais, após o recesso em 1° de julho, os alunos retornaram às unidades no último dia 22, em formato híbrido (aulas presenciais e remotas), com atendimento presencial de 35% da capacidade de alunos por dia.
De acordo com a prefeitura, foram respeitados todos os protocolos de segurança exigidos, como aferição de temperatura na entrada, utilização de álcool em gel 70%, uso obrigatório de máscaras e distanciamento, entre outros. As turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) já estavam sendo atendidas 100% presencialmente, devido ao número reduzido de alunos.
Após esse período, nesta segunda-feira, as aulas voltaram com 100% da capacidade de alunos, seguindo os protocolos exigidos e o distanciamento, que mudou para um metro entre as mesas e cadeiras nas salas de aula, e não mais 1,5 m, como era anteriormente.
Alunos da Escola Estadual Suetônio Bittencourt retomaram as aulas nesta segunda-feira
Nina Barbosa/G1
Nas escolas estaduais, as aulas voltam para as unidades que tenham capacidade física de atender 100% dos alunos diariamente, dentro do distanciamento proposto. A unidade terá autonomia para definir a melhor forma de revezamento dos estudantes, de forma que o máximo de alunos seja atendido dentro das regras de saúde.
Ensino Superior
Segundo o governador João Doria (PSDB), as instituições de Ensino Superior, como universidades e faculdades técnicas, poderão receber presencialmente até 60% do total de alunos. Já as de Ensino Técnico de nível médio, como as ETECs do Centro Paula Souza, seguem as mesmas regras da educação básica, ou seja, não têm limite de ocupação.
A capacidade máxima de 60% dos estudantes de Ensino Superior não se aplica aos cursos da área da saúde, que podem receber presencialmente 100% dos alunos matriculados. Foram incluídos na categoria da saúde, também, os cursos de Saúde Coletiva, Saúde Pública e Medicina Veterinária.
Além disso, atividades práticas, laboratoriais e estágios de cursos superiores em todas as áreas também poderão ocorrer presencialmente, sem limite de ocupação.
Demais cidades
As demais cidades da Baixada Santista optaram por retomar as aulas de forma escalonada. Em Bertioga, a partir desta segunda-feira, o número de alunos para as escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental foi readequado, passando para 70%. Já os Núcleos de Educação Infantil Municipal (Neims) devem retornar em agosto com 50% dos alunos em cada período.
Em Guarujá, o retorno presencial das aulas será com capacidade de 50% dos alunos. A medida vale para os Núcleos de Educação Infantil Municipais (Neims); Núcleo de Educação Infantil Conveniados (Neics); Educação Infantil (Emeis); Ensino Fundamental I e II; Educação para Jovens e Adultos (EJA I e II); e os Centros de Atividades Educacionais e Comunitárias (Caecs).
Na cidade de Praia Grande, nos primeiros 15 dias, a partir desta segunda-feira, a capacidade será de até 35% por turma nas escolas municipais. A partir de 16 de agosto, o município começará a ampliar a quantidade de alunos por turma nas atividades presenciais, mas prevê o atendimento de 100% da capacidade a partir do fim de agosto.
Em Itanhaém, os alunos do Pré II ao 5º ano terão aulas presenciais em dias alternados com aulas remotas. Os estudantes do 6º ao 9º ano irão à escola em semanas alternadas, com aulas remotas nos dias em que não comparecerem às unidades. Segundo a administração, as escolas receberão até 50% da capacidade total de alunos em cada sala de aula. O atendimento remoto continuará para os estudantes cujos familiares optarem pelo não retorno ao ensino presencial.
Em São Vicente, os alunos da rede municipal retornarão às atividades educacionais presenciais a partir de 13 de setembro, com limite máximo estabelecido pela Seduc, que ainda não foi divulgado.
Em Cubatão, o retorno das aulas presenciais ocorrerá de maneira revezada, e as presenças serão intercaladas a partir de 9 de agosto. O plano de retomada prevê 35% da quantidade total de alunos nas aulas presenciais. Para isso, cada unidade de ensino deverá construir um plano estruturando as ações que serão realizadas pelos profissionais que ali atuam.
Em Peruíbe, o retorno das aulas em 39 unidades escolares ocorreu nesta segunda-feira, inicialmente com 25% dos alunos por dia, em esquema de revezamento, pelo período de 3h30 de aula.
A cidade de Mongaguá não respondeu à reportagem até a última atualização desta matéria.
VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos