Salão do automóvel de Nova York é adiado para agosto por receio de propagação do coronavírus


Evento aconteceria em abril. Antes dele, mostras automotivas de Pequim e Genebra já haviam mudado de data ou sido canceladas pela mesma razão. Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport exibido no Salão de Nova York
Mark Lennihan/AP
A organização do Salão de Nova York anunciou nesta terça-feira (10) que o evento será adiado em razão do receio de propagação do coronavírus.
Coronavírus causou o adiamento do Salão de Pequim, o principal da Ásia em 2020
Principal feira automotiva da Europa, Salão de Genebra foi cancelado às vésperas da abertura
A feira, que aconteceria entre os dias 10 e 19 de abril, agora está programada para o período de 28 de agosto a 6 de setembro.
O Salão de Nova York é o terceiro grande evento automotivo afetado pela propagação do coronavírus. Antes dele, o Salão de Pequim havia sido adiado – e ainda não tem uma data definida. Já o Salão de Genebra, o principal da Europa, e que abriria as portas ao público em 5 de março, foi cancelado quatro dias antes das apresentações para a imprensa.
Em nota, o presidente da organizadora do salão afirmou que: “Estamos dando esse passo extraordinário para ajudar a proteger nossos participantes, expositores e todos os participantes do coronavírus”.