Salão de Xangai: Chevrolet mostra novos Prisma, que vira Onix Sedan, e Tracker


Sedã chega ainda neste ano ao Brasil e vai ter desenho bem parecido com o visto na China. Já a nova geração do SUV compacto só chega ao país no ano que vem. Nova geração do Chevrolet Prisma em Xangai
André Paixão/G1
A Chevrolet abriu o Salão de Xangai nesta terça-feira (16) na China revelando as novas gerações do Prisma e do Tracker. O primeiro vai mudar de nome lá e também no Brasil: passará a ser chamado de Onix Sedan – assumindo que nasceu como um derivado do hatch que lidera as vendas no país.
O carro estreia no mercado brasileiro ainda neste ano; SUV, só no ano que vem. No entanto, o sedã compacto ainda vai conviver com a geração antiga.
ACOMPANHE O SALÃO DE XANGAI
O desenho chinês também será basicamente o mesmo chinês. As maiores diferenças podem aparecer no interior: no salão, o sedã tem painel bicolor, um detalhe que o consumidor asiático gosta. Veja mais no vídeo abaixo.
Salão de Xangai: veja o novo Chevrolet Prisma por dentro
O desenvolvimento do Prisma (e da nova família de carros compactos da Chevrolet) está sendo feito por uma equipe de 1.800 pessoas de 14 países, e liderada por um brasileiro, Gregório Del Rio. A plataforma foi criada em parceria com a divisão chinesa da General Motors.
Na China, novo Chevrolet Prisma aparece com motor 1.0 turbo
André Paixão/G1
No salão, o modelo já aparece com o motor 1.0 turbo – a Chevrolet já tinha dito no Brasil que o modelo passaria a ter motor sobrealimentado (com turbo), mas ainda confirmou a motorização exata, nem se haverá também opções de propulsores aspirados (sem turbo).
Nova geração do Chevrolet Prisma em Xangai
André Paixão/G1
Novo Chevrolet Tracker é mostrado no Salão de Xangai
André Paixão/G1
Chevrolet revela a nova geração do SUV Tracker no Salão de Xangai
André Paixão/G1
Prisma não ‘vira’ Cobalt
O Prisma – ou Onix Sedan – não irá substituir nenhum produto atual. “Quero reforçar que esse modelo soma, e não substitui o Cobalt”, explicou Rodrigo Fioco, diretor de marketing da GM do Brasil, no último dia 11, quando a fabricante mostrou o sedã compacto ainda camuflado, em São Paulo.
O fato de o carro estar adesivado – para esconder detalhes – pode sinalizar que ele terá pequenas mudanças em relação ao que está no Salão de Xangai: a GM China já tinha divulgado fotos do Onix Sedan antes do evento.
Isso quer dizer que ele terá porte maior do que Prisma atual, mas ligeiramente menor do que o Cobalt, que tem 4,48 metros de comprimento e 2,62 m de entre-eixos.
Segundo a vice-presidente de engenharia da Chevrolet, Fabíola Rogano, o porta-malas deve seguir a mesma lógica, de ter mais do que os 500 litros do Prisma, mas menos do que os 563 l do Cobalt.
Prisma antigo X nova geração
Antes e depois do Chevrolet Prisma
Divulgação