Saiba o que está impedindo você de ter uma boa noite de sono 

Celular antes de dormir é prejudicial para o sono

Celular antes de dormir é prejudicial para o sono
Reprodução/HMS

Problemas relacionados ao sono costumam refletir não apenas no dia seguinte das pessoas, mas na qualidade de vida.

A falta de sono, no curto prazo, pode deixá-lo mais irritado, ansioso, com a capacidade de raciocínio prejudicada.

Se isso se alongar, os riscos de desenvolver obesidade, hipertensão, doenças cardíacas e até morte prematura aumentam.

Recentemente, a Escola de Medicina da Universidade Harvard publicou um artigo que lista os principais motivos que prejudicam o sono durante a noite.

Leia também: 5 antigos truques para vencer a insônia

Idade

A professora Suzanne Bertisch, da Harvard Medical School, explica que a idade provoca mudanças no nosso organismo.

“Seu ritmo circadiano, ou ciclo de sono-vigília, pode mudar drasticamente quando você envelhece, fazendo com que você fique com sono mais cedo. Então, se 20h é o começo da sua noite ‘biológica’, sua hora de acordar pode ser em torno das 4h”, exemplifica a médica.

Segundo Suzanne, alguns idosos acreditam que isso seja uma disrupção do sono, mas não há necessariamente um problema em dormir e acordar cedo.

Determinados hábitos costumam ser cruciais para prejudicar o sono. Entre eles estão:

Consumo de álcool

Bebidas alcoólicas podem ajudá-lo a dormir com facilidade, mas também influenciam negativamente na qualidade do sono. Pode ser que você desperte no meio da noite. Além disso, causam mais idas ao banheiro. Vai beber? Faça isso pelo menos quatro horas antes de se deitar.

Comer antes de ir para a cama

Dormir de estômago cheio pode ser extremamente desconfortável, principalmente para pessoas que sofrem de azia.

Sonecas

Aquele cochilo aparentemente inofensivo e prolongado durante o dia vai dificultar sua vida na hora de pegar no sono à noite.

Consumo excessivo de cafeína

Seja no café, nos refrigerantes ou chás, essa substância é amplamente conhecida por nos deixar mais alertas. Isso porque a cafeína bloqueia uma substância chamada adenosina, que ajuda a pegar no sono. O ideal é evitá-la depois do anoitecer.

Uso de dispositivos eletrônicos

Apesar de não ser listado por Harvard, o uso do computador, celulares, tablets e outros dispositivos eletrônicos antes de dormir interfere no sono. 

A exposição à luz do celular, por exemplo, inibe a liberação da melatonina, hormônio indutor do sono que só é produzido quando estamos em um ambiente completamente escuro.

Leia mais: Insônia? Coma arroz e tenha uma ótima noite de sono

Medicações

Em alguns casos, remédios podem atrapalhar o sono. A Escola de Medicina de Harvard listou alguns tipos.

• Alguns antidepressivos;
• Betabloqueadores usados para tratar hipertensão arterial;
• Antigripais que contenham álcool;
• Corticoesteroides para tratar inflamação ou asma.

Condições subjacentes

Nem sempre a insônia ou dificuldade de manter o sono estão ligadas a fatores externos.

Ansiedade ou depressão

Deitar-se com preocupações ou com humor deprimido tornam mais difícil o sono.

Próstata aumentada (hiperplasia benigna da próstata) 

Comum em homens idosos, esse problema faz com que a vontade de urinar aumente, interrompendo o sono.

Dor crônica

Ficar na cama com dores é extremamente difícil. Por outro lado, a falta de sono piora a dor no dia seguinte, explica Suzanne Bertisch.

Neuropatia

É a sensação de formigamento, dormência ou dor nas extremidades (mãos e pés), que podem nos despertar.

Apneia do sono

Frequente em pessoas com sobrepeso, a apneia se caracteriza por roncos altos e breves pausas na respiração ao longo da noite. Além de ser prejudicial à saúde, a doença deixa a pessoa sonolenta durante o dia.

Como dormir bem sem medicamentos

O jornal The New York Times recorreu a médicos de diversas áreas para entender como dormir sem recorrer aos remédios.

Tratar a causa

É preciso descobrir o que está causando a insônia. Se o problema, por exemplo, for uma dor crônica, tratá-la pode devolver ao paciente boas noites de sono.

Caso seja um medicamento que esteja interferindo no sono, o médico poderá tentar reduzir a dose ou modificar o horário para tomá-lo.

Os pensamentos negativos na hora de dormir são tratados por meio de terapia comportamental cognitiva, com um psicólogo. Também é possível fazer meditação e relaxamento antes de ir para a cama, com objetivo de se desligar das tensões do dia.

Mudar os hábitos

Mais fácil do que quando existem problemas de saúde, quando a insônia está ligada a hábitos, o resultado também é mais rápido.

Cortar o café à noite, evitar o vinho antes de ir para a cama e jantar mais cedo são atitudes do dia a dia que irão melhorar a qualidade do sono.

Ronco pode significar apneia do sono e outros problemas de saúde: