Rodado durante a pandemia, filme no Festival de Berlim explora vida através do Zoom


‘Language Lessons’, da diretora norte-americana Natalie Morales, é um drama encenado através do aplicativo de conversa e revela novas possibilidades artísticas. Mark Duplass e Natalie Morales escrevera e atuaram em ‘Language Lessons’, filme dirigido por ela
Divulgação
O ano passado foi desafiador para os cineastas, que tiveram que enfrentar restrições de viagem do coronavírus e regras de distanciamento social para participar do que normalmente é uma atividade coletiva.
Mas um filme na programação do Festival Internacional de Cinema de Berlim de 2021 adotou o espírito da pandemia como nenhum outro: “Language Lessons”, da diretora norte-americana Natalie Morales, é um drama encenado através do aplicativo de conversa Zoom e revela novas possibilidades artísticas.
No filme, Morales interpreta Carino, professora de idiomas da Costa Rica que dá aulas de espanhol por videochamada para Adam, dono de casa rico de Oakland, no Estado norte-americano da Califórnia, vivido por Mark Duplass ,até que um golpe emocional repentino transforma o relacionamento.
“Não sabíamos se iria funcionar”, disse Morales sobre o filme, gravado durante o verão por uma equipe reduzida totalmente da perspectiva das câmeras dos dois personagens.
“Não sabíamos como iríamos filmá-lo, se seria bom, se as pessoas iriam morrer de tédio ou se nós iríamos morrer de tédio”, acrescentou ela.
Duplass, que escreveu o roteiro com Morales, disse que se inspirou na experiência de fazer aulas de idioma virtuais durante o lockdown.
“Desenvolvemos um laço só pela tela. E eu pensei que esta poderia ser uma maneira interessante de fazer um filme com a limitação do lockdown da Covid”, disse ele.
Todos os filmes da Berlinale deste ano foram moldados pela pandemia durante sua gravação, e atores usam máscaras em vários deles.