Robô autônomo entregador pode carregar 5 sacolas de uma vez

A empresa
Refraction AI criou o REV- 1, o robô autônomo que pode realizar entregas. A startup diz que o androide pode realizar entregas mais
rápidas, seguras e econômicas do que humanos que utilizam a bicicleta, por exemplo 

*Estagiária do R7, sob supervisão de Tatiana
Chiari

O
robô autônomo que tem cerca de 1,50 metro e 46 kg pode andar pelas ruas em uma
velocidade máxima de 15km/h sob três rodas

Leia também: Bichos astronautas: macacos, cães e até moscas já viajaram ao espaço

A empresa
norte-americana desenvolveu seu design para que o REV-1 fosse leve para ser
mais ágil e poder andar tanto na pista como na ciclovia

Leia também: Apollo 11: missão que levou homem à lua completa 50 anos nesta terça

O robô que
navega de forma autônoma até o destino do estabelecimento, recebe um código que
protege a mercadoria na sua caixa transportadora. E, logo depois, se encaminha
até o cliente

Leia também: Conheça os astronautas que foram enviados para a Lua há 50 anos

O androide é
equipado com 12 câmeras, tem sensores de radares, o que traz mais segurança.
Impedindo que o robô atropele um pedestre ou passe desatento ao um cruzamento

Leia também: Anitta e outros famosos velhinhos com app que está bombando; veja

Quando o REV-1
chega até o cliente, ele recebe uma mensagem com o aviso e o código de
segurança inserido pela empresa na qual foi feito o pedido

Leia também: Robô escalador da Nasa passa por testes antes de missões espaciais

O robô é criação de dois professores da Universidade de Michigan, nos EUA, o Matthew Johnson, professor de robótica e Ram Vasudevan, professor de engenharia mecânica 

Leia também: Pai e filho se unem para construir Lamborghini com impressora 3D

O custo para
produzir o androide está em cerca de 4.500 dólares, cerca de 18 mil reais. Mas a
empresa está trabalhando para que o valor seja reduzido para mil dólares, cerca de 4 mil reais, informou a startup a Wired, revista norte-americana 

Leia também: Bonitos na órbita! Confira selfies de astronautas clicadas no espaço