Resultado de concurso público da Câmara de Mogi é divulgado


Mais de 30 mil pessoas se inscreveram para concorrer a 54 vagas.
Prova foi feita no dia 22 de janeiro.

 
Câmara Municipal de Mogi das Cruzes (Foto: Douglas Pires / G1)

Já está disponível no site da Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Vunesp) o resultado do concurso público para 54 vagas em 15 cargos da Câmara de Mogi das Cruzes. Para acessar o edital completo, é necessário informar o número de inscrição e RG do candidato.

A Câmara informou que o “concurso está na fase de recurso. O resultado final está previsto para o dia 25 de março de 2017. Ainda não há prazo estipulado para os concursados assumirem os cargos.”

Mais de 30 mil candidatos se inscreveram para a prova objetiva. Os salários vão de  R$ 2 mil a R$ 6,7 mil.
Os cargos são de agente de manutenção, atendente de gabinete, motorista e vigilante legislativo, assessor cerimonial, assistente em serviços técnicos, auxiliar de apoio administrativo, repórter fotográfico, técnico em informática e telefonista, assessor legislativo financeiro, contador, procurador jurídico, engenheiro de telecomunicações e jornalista.

Segundo a Vunesp 31.137 candidatos se increveram. A vaga de auxiliar de apoio administrativo foi a mais concorrida: 892 candidatos a cada uma das 17 vagas disponíveis.O edital completo com a relação de ausentes, excluídos do concurso por não cumprimento das normas editalícias, eiminados na nota da prova objetiva, habilitados e convocados para a segunda fase e habilitados não convocados para a segunda fase, está disponível no site da Vunesp.

 

 

Concurso Público da Câmara de Mogi das Cruzes

Cargos
 

Total de vagas
 

Vagas reservadas à pessoa portadora de deficiência (5%)
 

Candidatos inscritos

Vencimento (R$)

Requisitos Exigidos

Agente de Manutenção
 

2

1

548

2.065,75
 

– Ensino Fundamental Completo.

Assessor de Cerimonial
 

1
 

0

134

3.613,22
 

“- Ensino Médio Completo;
– Curso de Cerimonial Público.”

Assessor Legislativo Financeiro
 

1
 

0

45

3.613,22
 

“- Ensino Superior Completo em Economia, Contabilidade ou Direto, devidamente reconhecido;
– Registro no órgão de classe competente necessário nos órgãos de registro na habilitação específica”

Assistente de Serviços Técnicos
 

2
 

1
 

132

2.065,75
 

– Ensino Médio Completo.

Atendente de Gabinete
 

3
 

1
 

2.452

2.065,75
 

– Ensino Fundamental Completo.

Auxiliar de Apoio Administrativo

17
 

1
 

15.164

2.584,15
 

– Ensino Médio Completo.

Contador
 

1
 

0
 

215

5.496,65
 

“- Ensino Superior Completo em Ciências Contábeis, devidamente reconhecido;
– Registro profissional no órgão de classe competente”

Engenheiro de Telecomunicações
 

1
 

0
 

8

3.451,06
 

“- Ensino Superior Completo em Engenharia Elétrica, com habilitações do art. 9º da Resolução 218 de 29/06/73 do CONFEA ou outro diploma que venha a suceder;
– Registro profissional no órgão de classe competente: como Engenheiro junto ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.”

Jornalista
 

3
 

1
 

489

5.160,89
 

– Ensino Superior Completo em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, devidamente reconhecido

Motorista
 

11
 

1
 

3.306

2.584,15
 

“- Ensino Fundamental Completo;
– Carteira Nacional de Habilitação CNH categoria “D” ou “E””

Procurador Jurídico
 

1
 

0
 

604

6.708,82
 

“- Ensino Superior Completo – Bacharelado em Direito
– Registro Profissional como Advogado perante a Ordem dos Advogados do Brasil”

Repórter Fotográfico
 

2
 

1
 

1.778

5.160,69
 

– Ensino Médio Completo

Técnico em Informática
 

1
 

0
 

351

3.230,13
 

– Ensino Médio Completo com habilitação legal específica em Técnico em Informática

Telefonista
 

2

1
 

2.596

3.613,22
 

– Ensino Médio Completo

Vigilante Legislativo

6

1

3.229

2.080,61

– Ensino Fundamental Completo

LeiA lei que autorizou a Câmara a criar os cargos foi aprovada no dia 18 de maio. Trata-se de um substitutivo ao projeto de lei número 137/2015 que fala sobre a reestruturação organizacional dos servidores. Com a medida, 37 cargos foram criados, sendo oito comissionados e 29 efetivos, a serem preenchidos por concurso público. A aprovação da proposta legislativa extingue 33 cargos, ocupados por servidores de confiança e atende exigências feitas pelo Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado de São Paulo no ano passado.

saiba mais

Câmara de Mogi vai abrir concurso após exoneração de comissionados

Câmara de Mogi deve exonerar 19 funcionários e abrir concurso

Mais de 30 mil fazem concurso para Câmara de Mogi neste domingo

Em 2015, o MP enviou à Câmara uma recomendação determinando a extinção dos cargos de assessor de tesouraria, chefe de divisão de finanças de contabilidade, encarregado de finanças e contabilidade, assessor parlamentar de comunicação social, assessor parlamentar de imprensa, assessor técnico de informática, assistente em serviços técnicos, encarregado de manutenção, chefe de informática, chefe de expediente, encarregado da vigilância legislativa, chefe de transportes, chefe de telefonia, chefe de recursos humanos, encarregado de compras e patrimônio, assistente parlamentar de gabinete da presidência, ou o provimento dos cargos através de concurso público. O documento, segundo o MP, complementa uma recomendação que já havia sido feita no dia 29 de agosto de 2013, e que não havia sido cumprida.