Raul de Souza, um dos maiores trombonistas do mundo, morre aos 86 anos


Músico carioca morreu em decorrência de um câncer, na França, neste domingo (13). Raul de Souza
Divulgação / Emmanuelle Nemoz
Raul de Souza, considerado um dos maiores trombonistas do mundo, morreu neste domingo (13), aos 86 anos.
“Com muita dor a família comunica o falecimento de RAUL DE SOUZA, hoje à noite, na França. Guerreiro, como sempre, lutou até o final de suas forças contra o câncer”, diz o comunicado divulgado nas redes sociais do músico e compositor.
“O nosso herói brasileiro partiu para eternidade, deixando pra todos seu maior legado, sua música. Agradecemos imensamente o apoio que todos vocês sempre manifestaram”.
João José Pereira de Souza nasceu no Rio de Janeiro, em 1937, e começou a tocar ainda na adolescência.
Logo se destacou e tocou com músicos como Baden Powell, Sivuca e Sérgio Mendes. Com o pianista gravou o LP “Você ainda não ouviu nada” e fez turnês internacionais.
O primeiro disco solo foi “À Vontade mesmo”, lançado em 1965. Depois de morar no México e nos Estados Unidos, o músico se mudou para França, no final dos anos 90, país onde morreu.
Apesar da idade, Raul continuava lançando álbuns. O último foi “Plenitude”, com 16 músicas, disponibilizado em maio deste ano.
MAURO FERREIRA: Leia resenha do álbum “Blue Voyage”, de 2018