Raro peixe-lua é encontrado morto em praia do Oregon, nos EUA


Especialistas do aquário da cidade de Seaside, próxima à fronteira com o Canadá, recolheram o animal e o colocaram em uma câmara fria para ser estudado. Espécie costuma viver em mar aberto, longe do litoral. Peixe-lua encontrado na praia de Seaside, no estado americano do Oregon, em 14 de julho de 2021
Seaside Aquarium
Um raro espécime de peixe-lua foi encontrado morto em uma praia do Oregon, nos Estados Unidos, na semana passada, informaram os pesquisadores do aquário da cidade de Seaside.
O animal, também chamado de peixe-opah, chama a atenção pela sua coloração avermelhada e tamanho: ele pode alcançar os 2 metros de comprimento e pesar até 270 kg.
LEIA TAMBÉM:
Cidade dos EUA alerta moradores após encontrar ‘peixe-dourado gigante’ em lago; espécie é considerada invasora
‘Monstro do rio’ de 109 kg é pescado nos EUA; peixe pode ter mais de 100 anos
Pesquisador do aquário de Seaside, em Oregon, nos EUA, segura peixe-lua encontrado morto em praia. Foto de 14 de julho de 2021
Seaside Aquarium
Os especialistas do aquário da cidade que fica próxima à fronteira com o Canadá recolheram o animal e o colocaram em uma câmara fria para que ele possa ser estudado posteriormente.
Os cientistas informaram em um comunicado que peixes desta espécie costumam viver em mar aberto, profundo e longe do litoral – e que eles são bastante raros nesta região.
Eles se alimentam principalmente de krills, semelhantes a pequenos camarões, e seu aparecimento em águas mais rasas poderia estar relacionado às mudanças climáticas.
Sangue quente
Um estudo de 2015, publicado pela revista “Science”, apontou que o opah é o primeiro peixe de sangue quente conhecido pela ciência.
A característica incomum lhe confere uma vantagem competitiva nas profundezas frias do oceano. Com barbatanas que batem constantemente, o animal se mantém aquecido e com um reflexo rápido.
Peixe-lua encalha em praia do Oregon, nos EUA, em 14 de julho de 2021
Seaside Aquarium
Alguns outros peixes, como o atum e certos tubarões, podem aquecer partes de seus corpos e músculos para melhorar o desempenho nas profundezas frias, mas seus órgãos internos rapidamente ficam frios, forçando-os a subir para águas pouco profundas, a fim de se aquecer.
‘Peixes monstruosos’: veja casos de animais enormes ou de formas assustadoras encontrados
‘Peixes monstruosos’: veja casos de animais enormes ou de formas assustadoras encontrados