Programa Mais Médicos divulga lista com cidades em que cada aprovado trabalhará


Municípios com vulnerabilidade social e extrema pobreza foram prioridade no processo seletivo. Selecionados começarão a exercer função entre 24 e 28 de junho. Programa Mais Médicos para o Brasil divulgou resultados nesta quarta (19)
Reprodução/Pixabay
O resultado do processo de seleção de municípios do Programa Mais Médicos para o Brasil foi publicado nesta quarta-feira (19), no Diário Oficial da União. Os candidatos devem consultar a lista, disponível neste link, e verificar em qual cidade poderão trabalhar, caso aceitem a oferta.
São mais de 2 mil vagas, em cidades com altos índices de vulnerabilidade social e de população em extrema pobreza.
Para garantir a oportunidade, os aprovados têm até o dia 21 de junho para acessar o termo de adesão e incluir os arquivos solicitados pelo sistema. Depois, entre 24 e 28 de junho, esses médicos precisam comparecer pessoalmente ao município onde foram selecionados. Será necessário apresentar duas vias do termo e documentos pessoais, listados no site do programa, com cópias autenticadas.
Os aprovados começarão a trabalhar logo em seguida. O cumprimento desses prazos é essencial para não perder a vaga.
Quem pode participar
Nesta primeira fase, puderam participar: médicos formados em instituições de ensino brasileiras ou que possuem diploma revalidado no Brasil.
Caso haja vagas remanescentes, no período do dia 2 ao 4 de julho, as inscrições serão abertas para profissionais brasileiros formados em instituições estrangeiras, com habilitação para o exercício da medicina no exterior.
Regiões atendidas
As vagas foram abertas em municípios que se encaixem em alguma das seguintes categorias:
áreas com os maiores percentuais de população em extrema pobreza;
cidades que estejam entre as 100 com mais de 80 mil habitantes, que tenham baixos níveis de receita pública e alta vulnerabilidade social;
municípios que estejam nas regiões de Vale do Ribeira, Vale do Jequitinhonha, Vale do Mucuri ou Região do Semiárido, que tenham IDH-M (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) baixo ou muito baixo;
locais de atuação de Distrito Sanitário Especial Indígena.
Bolsa-formação
Os médicos selecionados poderão receber uma bolsa-formação, no valor de R$ 11.865,60, paga mensalmente por até 3 anos. Esse valor possibilita que eles se matriculem em cursos de especialização ofertados pelo Sistema Universidade Aberta do SUS (UnaSUS).
É obrigatório que cumpram, semanalmente, oito horas em atividades acadêmicas teóricas e 32 horas em atividades nas unidades básicas de saúde.
Calendário
1ª etapa
19/06 – Publicação do resultado final de médicos para cada município
19 a 21/06 – Confirmação da escolha de vaga
24 a 28/06, até 18h – Apresentação pessoal dos médicos nas cidades em que trabalharão e início das atividades
2ª etapa
02 a 04/07 – Inscrição de brasileiros formados fora do país, que tenham habilitação para exercer a medicina no exterior
05 a 26/07 – Validação dos documentos dos brasileiros descritos acima
29/07 – Publicação preliminar da validação desses médicos
07/08 – Publicação do resultado final
08 e 09/08 – Escolha das vagas
13/08 – Lista com alocação dos médicos