Produção de petróleo do Brasil cai 4,9% em fevereiro na comparação anual


Já a produção no pré-sal aumentou 3,6% ante fevereiro do ano passado. Plataforma de petróleo no campo de Lula, na costa do Rio de Janeiro.
Reuters/Sergio Moraes
A produção de petróleo do Brasil em fevereiro alcançou 2,489 milhões de barris ao dia, queda de 5,4% ante janeiro e de 4,9% em relação a igual período do ano passado, informou nesta terça-feira (2) a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
Quanto ao gás natural, a produção brasileira em fevereiro foi de 110 milhões de metros cúbicos ao dia, 2,7% abaixo da de janeiro, mas 0,3% acima na comparação anual.
Já a produção do pré-sal em fevereiro totalizou 1,826 milhão de boe/d, um aumento de 3,6% se comparada ao mesmo mês em 2018 e uma redução de 0,6% em relação à janeiro. Foram produzidos 1,450 milhão de barris de petróleo por dia e 59,8 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 88 poços. A participação do pré-sal na produção total nacional em fevereiro foi de 57,4%.
Os campos operados pela Petrobras foram responsáveis por 94% da produção total de fevereiro.
O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural em fevereiro. A plataforma FPSO Cidade de Maricá, produzindo no campo de Lula por meio de seis poços a ela interligados, produziu 146 mil barris diários e foi a instalação com maior produção de petróleo.
A instalação Polo Arara, produzindo nos campos de Arara Azul, Araracanga, Carapanaúba, Cupiúba, Rio Urucu e Sudoeste Urucu, por meio de 38 poços a ela interligados, produziu 9 milhões de m3/d e foi a instalação com maior produção de gás natural.