Prefeito de Barreirinha diz que fez consulta ao MP e à Defensoria sobre Enem, mas deve manter suspensão do exame na cidade


Na sexta-feira (19), Glenio Seixas havia publicado um decreto suspendendo as provas, alegando o avanço da Covid-19 na região. Presidente do Inep fala sobre o Enem no Amazonas
O prefeito de Barreirinha, Glenio Seixas, disse que fez uma consulta ao Ministério Público do Estado e à Defensoria Pública sobre a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na cidade. Na sexta-feira (19), ele havia publicado um decreto suspendendo a aplicação das provas, alegando o avanço da Covid-19 no município. E apesar de esperar a resposta dos órgãos, ele afirmou que não deve voltar atrás na decisão.
O decreto municipal suspendendo a aplicação das provas no município foi baseado, segundo o prefeito, em dados da Vigilância em Saúde do município. Até o domingo (21), Barreirinha contabilizava um total de 1.924 casos confirmados da doença, e 47 mortes pelo novo coronavírus. Em todo o Amazonas, o número de infectados já ultrapassa os 306 mil, com mais de 10,4 mil mortes confirmadas.
“Por enquanto nós vamos manter o decreto. Fizemos uma consulta ao Ministério Público e à Defensoria, levando em consideração um parecer elaborado pelo nosso órgão de Vigilância em Saúde”, disse o prefeito.
Ainda de acordo com o prefeito, o município espera resolver o problema até esta segunda-feira (22). No entanto, ele disse que, apesar de aguardar as respostas, é mais favorável para manter a suspensão do exame.
Posição do Inep
Mais cedo, em entrevista à Rede Amazônica, o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Camilo Mussi, disse que chegou a conversar com o prefeito e o secretário de educação do município e explicou que, caso as provas não sejam aplicadas agora, os estudantes só poderão se submeter ao exame em novembro.
“Se a opção do município for por não ter o Enem, infelizmente os participantes de Barreirinha terão que fazer a prova em novembro”, explicou.
Segundo o presidente do Inep, 1.006 candidatos estão inscritos para fazer a prova na cidade. “O Inep entende que é possível aplicar a prova em Barreirinha, mas respeitamos a decisão municipal”.
Enem no Amazonas
Mais de 160 mil inscritos no no Enem aguardam a aplicação das provas nos dias 23 e 24 de fevereiro, em todo o Amazonas, de acordo dados informados pelo Inep. Ao todo, 1633.044 pessoas devem realizar a prova no Estado, sendo 160.548 no formato tradicional, e 2.896 pelo Enem Digital.
Com decisão da Justiça Federal do Amazonas, a aplicação das provas foi remarcada. O governo do Estado decretou ponto facultativo e feriado escolar nos dias de realização da prova no Estado.
Prefeitura de Barreirinha, interior do Amazonas cancelou a aplicação das provas do Enem.
Ana Carolina Moreno/G1