Pesquisa aponta que 95% dos hotéis independentes do país estavam fechados em junho


No Rio, mais da metade dos estabelecimentos não tem data para reabrir. Um levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) mostra que, em junho, 95% dos estabelecimentos independentes — que não pertencem a grandes redes — estavam fechados.
A sondagem foi feita em duas rodadas: entre os dias 10 e 16 do mês passado e entre 4 e 10 de julho. Nestas datas, 20% já estavam abertos.
A ABIH explica que a expectativa das associações nos estados é que esses números comecem a subir, ainda que de forma tímida, pois os destinos estão reabrindo e retomando as atividades relacionadas ao turismo.
Segundo o levantamento, no início de julho a taxa de ocupação média dos hotéis no RJ ficou em torno de 15%.
RJ, 13/04/2020 Mesa do Imperador vazia na tarde desta segunda-feira
Marcos Serra Lima/G1
Queda de quase 90% no Sul
Outra pesquisa, esta do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, comparou a taxa de ocupação em junho entre este ano e 2019.
A Região Sudeste apresentou uma queda de 84,3%; no Sul, a redução foi de 89,6%. Na cidade do Rio, o decréscimo foi de 86,5%.
O fórum analisou 560 hotéis de redes associadas, responsáveis pela oferta de 87.917 unidades habitacionais disponíveis, o que representa cerca de 60% do total de quartos do Brasil.
Expectativas de abertura
Na cidade do Rio, de acordo com um estudo do Sindicato de Hospedagem do município, cerca de 68 estabelecimentos — entre hotéis, hostels e albergues — estão com atividades temporariamente suspensas.
Ao mapear uma previsão de retomada do setor, o estudo aponta:
57,35% dos empreendimentos apurados não trabalham com previsão de data;
25% pretendem reabrir as portas em agosto;
10,03%, em setembro;
1,47%, em novembro;
1,47%, em dezembro;
4,41% em 2021.
A pesquisa registrou que sete estabelecimentos fecharam definitivamente.
Além disso, o setor acumulou um prejuízo estimado em R$ 720 milhões nos últimos quatro meses por conta da pandemia.
Retomada do turismo
Apesar da autorização da Prefeitura do Rio para reabertura, com o início da Fase 4 da flexibilização — no último dia 17 —, os principais pontos turísticos resolveram retomar as atividades apenas na segunda quinzena de agosto.
O Pão de Açúcar, o Trem do Corcovado, o Aquario e a roda-gigante Rio Star tomaram essa decisão em conjunto. O grupo planeja também uma campanha que prevê descontos de até 50% no valor dos ingressos para os visitantes.
No último dia 9, o Parque Nacional da Tijuca, o Jardim Botânico e o Parque Lage reabriram parcialmente para visitações após quatro meses fechados.