Pedro Luís recai no suingue com Caio Prado, Késia e o paredão sonoro do produtor musical Yuri Queiroga


Artista lança single em que atualiza a letra da composição que apresentou em 1997 no álbum ‘Astronauta Tupy’. ♪ Música que há 24 anos alicerçou A Parede, coletivo capitaneado por Pedro Luís a partir de 1996, ao ser lançada no primeiro álbum do grupo, Astronauta Tupy (1997), Caio no suingue ressurge na voz do autor e intérprete original em gravação inédita que aporta nos aplicativos de música em single agendado para sexta-feira, 27 de agosto.
Desta vez, Pedro Luís recai no suingue ao lado dos cantores Késia e Caio Prado, suprimindo da letra o verso politicamente incorreto “A coisa está pra lá de preta”, já há tempos ausente das abordagens da música nos shows do artista.
Preta virou treta na letra de 2021. “É preciso que estejamos atentos a heranças de um racismo estrutural muito forte que acabam indo parar na linguagem cotidiana”, (se) justifica Pedro Luís.
Com o explosivo mix de rock, samba, rap e funk típico da banda, Caio no suingue ressurge atual em 2021, reforçada pelo paredão sonoro erguido por Yuri Queiroga. Produtor musical do single, Queiroga orquestrou e pilotou solitariamente beat, samplers, percussão, baixo, guitarra e cavaquinho na gravação feita em estúdio do Rio de Janeiro (RJ), cidade natal do trio de intérpretes.
Mixado por Vitor Farias e masterizado por Matheus Gomes, o single Caio no suingue mantém a pegada sonora e infelizmente soa cada vez mais atual, já o que Brasil é país de “injusta divisão”, sempre na emboscada contra a igualdade social.
Capa do single ‘Caio no suingue’, de Pedro Luís, Késia e Caio Prado
Divulgação