Paulo Gustavo: comediante bateu recordes nos últimos anos


Ator, humorista e diretor morreu por complicações causadas pela Covid-19. Relembre sucesso no cinema e no teatro nos últimos anos. Paulo Gustavo durante evento promocional do filme ‘Minha Mãe é uma Peça’, em junho de 2013, em São Paulo
Fábio Guinalz/Estadão Conteúdo/Arquivo
Paulo Gustavo teve uma carreira de sucesso no teatro, na televisão e no cinema, principalmente com a franquia de sucesso “Minha Mãe é Uma Peça”. Seu estilo de humor acessível, baseado em cenas familiares e cotidianas, conquistou o Brasil.
O ator de 42 anos morreu nesta terça-feira (4) com complicações geradas pela Covid-19. Internado desde 13 de março, ele chegou a apresentar melhoras, mas voltou a piorar no domingo, com quadro de embolia pulmonar.
Relembre recordes de Paulo Gustavo nos últimos anos:
Comédia mais vista no Brasil
Paulo Gustavo, Rodrigo Pandolfo e Mariana Xavier em cena de ‘Minha mãe é uma peça 3’
Divulgação
“Minha Mãe é uma Peça 3” chegou a mais de 11,5 milhões de espectadores nos cinemas brasileiros. A cifra fez com que o filme se tornasse a comédia com maior público da história do cinema nacional.
Maior franquia brasileira
Os cartazes dos três primeiros filmes de ‘Minha mãe é uma peça’
Divulgação
A saga de Dona Hermínia se tornou a franquia de maior público da história do cinema nacional, com mais de 26 milhões de ingressos vendidos.
100 mil pessoas em um ano no teatro
Entre 2006 e 2007, o espetáculo teatral “Minha mãe é uma peça” levou mais de 100 mil pessoas ao teatro em sua temporada no Rio de Janeiro.
2 milhões de espectadores nos teatros
Paulo Gustavo apresenta ‘Minha mãe é uma peça’ no teatro
Divulgação/Site oficial

Somando todas as versões do espetáculo “Minha mãe é uma peça”, lançado em 2006, Paulo Gustavo já levou mais de 2 milhões de fãs aos teatros.
2 milhões em um fim de semana em cartaz
Quando chegou aos cinemas, no fim de 2019, “Minha Mãe é Uma Peça 3” levou mais de 2 milhões de pessoas aos cinemas apenas no primeiro fim de semana.