Para 41% dos jovens, tecnologia gera ansiedade ou depressão

Jovens são os mais pessimistas com relação à tecnologia

Jovens são os mais pessimistas com relação à tecnologia
Pixabay

A tecnologia traz vantagens em muitos aspectos na vida moderna, mas nem todos encaram positivamente a evolução de equipamentos eletrônicos e sistemas.

Segundo o Indicador de Confiança Digital (ICD), da FGV, 41% dos jovens brasileiros entrevistados disseram que a tecnologia causa tristeza, ansiedade ou depressão.

Leia também: Pesquisa mostra por que algumas pessoas necessitam dormir menos

O levantamento teve o seu pior índice desde sua criação, em 2018. Em uma escala que vai até 5, a confiança dos brasileiros no digital é de 3,22, uma queda de 3,2% em relação ao resultado do ano passado.

Entre os entrevistados de 13 até 17 anos, o ICD é 3,00, o mais baixo entre o público analisado. O valor cai ainda para 2,78 entre aqueles com Ensino Fundamental completo, que coincide com o público dessa faixa etária.

Leia também: Instagram remove filtros que simulam cirurgia plástica no rosto

Segundo o relatório, a queda no valor do ICD se deu, principalmente, pela pergunta voltada para os sentimentos de angústia e ansiedade gerados pela tecnologia.

Veja também:

Fique com a cara do Coringa com um filtro do Instagram Stories