Panda presenteado pela China a Taiwan tem 2º filhote


Filhote, concebido por inseminação artificial, pesa 186 g e ainda não tem nome. Bebê panda recém-nascido é fotografado no zoológico de Taipei, na capital de Taiwan, no domingo (28)
Taipei Zoo / AFP
Uma ursa panda gigante, presente da China a Taiwan, deu à luz uma segunda fêmea, anunciou o zoológico de Taipei nesta segunda-feira (29).
Yuan Yuan e seu companheiro Tuan Tuan, cujos nomes significam “reunião” e “união” em chinês, foram oferecidos pela China a Taiwan em 2008, como símbolo de uma aproximação.
O filhote, concebido por inseminação artificial, pesa 186 g e ainda não tem nome. O bebê panda está estável, depois de ter sido tratado por um pequena ferida nas costas.
O trabalho de parto durou cinco horas. Em um comunicado, o zoológico informou que os cuidadores pensavam que a mãe, Yuan Yuan, cuidaria do bebê, mas ela ficou muito cansada por causa do parto. Então, depois da avaliação, decidiram retirar a cria para que os cuidadores a alimentassem.
Em 2013, Yuan Yuan deu à luz uma fêmea, Yuan Zai, o primeiro panda gigante a nascer em Taiwan.
Geralmente, Pequim empresta seus pandas, mas todas as crias devem ser devolvidas à China.
Em uma exceção, Taiwan foi autorizado a ficar com Yuan Zai, pois seus pais foram presente, segundo as autoridades de Taipei.
A ilha e o continente são governados separadamente desde 1949, mas o regime comunista reivindica a soberania sobre Taiwan.
Desde a eleição em 2016 da presidente taiwanesa Tsai Ing-wen, a China descartou qualquer possibilidade de negociar com Taiwan e aumentou sua pressão.