Alavés leva virada e vê Barcelona se distanciar na liderança do Espanhol

Lance

Lance
Lance

O Alavés entrou em campo neste domingo com chances de retomar a vice-liderança e ficar a apenas um ponto do primeiro colocado, Barcelona. No confronto contra o Eibar fora de casa o time do argentino Calleri saiu na frente, mas acabou levando a virada, perdeu por 2 a 1 e agora é terceiro colocado na tabela do Campeonato Espanhol.

Buscando aproximação do time catalão, o Alavés saiu na frente logo aos quatro minutos da etapa inicial, com gol de Manu García. No entanto, a partir daí, o time da casa cresceu e dominou a partida. Durante todo os 90 minutos o Eibar esteve dominante e teve mais de 70% de posse de bola e mais de 20 finalizações, contra apenas sete dos visitantes.

Apesar de toda essa supremacia do Eibar, a equipe só conseguiu balançar as redes aos 24′ do segundo tempo, com gol de Joan Jordan. Os anfitriões seguiram em cima do Alavés e foram recompensados nos acréscimos, aos 46 minutos, quando Diop marcou o gol da vitória. Com a vitória, o Eibar foi a 14 pontos e é o décimo primeiro na La Liga.

Please enter banners and links.

Blizzcon 2018: Jogamos Warcraft III Reforged, que busca homenagear o clássico

Uma das experiências mais legais do final da década de 1990 e começo dos anos 2000 para quem jogava no PC era ter um RTS favorito. Para quem não lembra, ou não sabe, a sigla, em tradução, é para game de estratégia em tempo real, um gênero que a Blizzard é mestre, tem StarCraft e Warcraft como as principais franquias. Agora, depois de 16 anos, Warcraft III está de volta em uma versão remasterizada e que tem tudo para nos levar de volta ao título, trazer novos jogadores e se tornar um esport.

Na Blizzcon 2018, jogamos o game, que chega com visual renovado e muitos elementos inéditos como integração com a Battle.Net para a comunicação com amigos, possíveis partidas online e atualizações do game, mas a essência clássica do game obviamente foi mantida. No teste do IGN Brasil, jogar Warcraft III Reforged foi reviver um passado recente, em que tudo o que se fazia na versão original está presente.

Criar e comandar tropas, construir e evoluir suas construções para criar mais tropas, explorar o cenário, atacar e se defender é tão simples como no passado, mas vai exigir agilidade do jogador. Diferentemente de Starcraft, em que o objetivo é criar exércitos gigantescos, em Warcraft III você cria tropas menores. O controle com o mouse é simples, mas você deve montar uma estratégia e ficar cuidando do que acontece no mapa e nos recursos de sua base. Outro ponto diferencial é que temos um herói com habilidades para muda os rumos da partida. Saber o que ele pode fazer e usar no momento certo é crucial.

A simplicidade do jogo engana, pois com combates acontecendo em diversos lugares do cenário é um desafio e tanto para quem gosta de um bom RTS. Por isso, o mapa apresenta um alerta mais chamativo para estas situações.

O que mais chama a atenção é, sem dúvida, o visual. Dando zoom ou não na ação, você tem personagens bem detalhados, com armaduras brilhantes que se destacam em cena. As pequenas e grandes construções são muito bem feitas, o que mostra o salto visual ao longo de 16 anos.

Algo que eu gostaria de ter visto é o editor de mapas, que chega reformulado. Mas isso a Blizzard quis guardar segredo. O que foi dito é que tudo o que você criou no Warcraft III original pode ser usado em Reforged com o novo visual gráfico. Vai ser muito bom voltar no tempo e jogar este clássico.

*O jornalista viajou a convite da Blizzard

Inscreva-se no canal do IGN Brasil no Youtube e visite as nossas páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Twitch!

Please enter banners and links.