Oscar 2021: Filmes exibidos em drive-ins nos EUA também poderão concorrer


Com reabertura gradual de cinemas no país por causa da pandemia, Academia expande regras de elegibilidade, que já incluíam produções exibidas em plataformas de vídeos. Drive-in na Lagoa, na Zona Sul do Rio, tem transmissão de filmes
Felipe Molina/Drive-in Rio Lagoa
Os organizadores do Oscar anunciaram nesta quarta-feira (7) que filmes exibidos em drive-ins de algumas cidades dos Estados Unidos vão poder concorrer à premiação em 2021.
A iniciativa faz parte de uma série de mudanças provocadas pela pandemia do coronavírus, que impediu o funcionamento de cinemas ao redor do mundo.
Em abril, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood já tinha expandido seus critérios de elegibilidade para produções exibidas em plataformas de vídeos.
“Com a reabertura gradual dos cinemas, há dois métodos de qualificação para a consideração de prêmios em melhor filme e categorias de entrada geral pelo resto do ano da 93ª edição”, publicou a organização em seu site.
Com isso, produções em cartaz por sete dias consecutivos em drive-ins de pelo menos uma de seis cidades americanas atendem às novas regras.
Além disso, filmes exibidos por sete dias consecutivos com ao menos três sessões diárias em cinemas de uma dessas cidades também podem concorrer.
Entre as cidades estão Los Angeles, Nova York, condados da área da baía de São Francisco, Chicago, Miami e Atlanta.
Até 2019, para atender às exigências da Academia uma produção tinha de ser exibida por uma semana em Los Angeles.