‘Os Maias’: Minissérie chega ao Globoplay, com história de amor proibido entre irmãos; relembre


Baseada em romance de Eça de Queiroz, trama é retrato da decadente aristocracia portuguesa na segunda metade do século 19. Veja curiosidades sobre os bastidores. Ana Paula Arósio e Fábio Assunção em ‘Os Maias’, minissérie de 2001.
Cristiana Isidoro/Globo
Uma das mais marcantes minisséries da TV brasileira, “Os Maias” chega nesta segunda-feira (15) ao Globoplay, contando a história do amor proibido entre os irmãos Carlos Eduardo (Fábio Assunção) e Maria Eduarda (Ana Paula Arósio).
Exibida originalmente em 2001, a obra é baseada no romance homônimo do escritor português Eça de Queiroz, um retrato da decadente aristocracia portuguesa na segunda metade do século 19. A autora Maria Adelaide Amaral foi responsável pela adaptação e Luiz Fernando Carvalho assinou a direção-geral.
Veja depoimento exclusivo da autora Maria Adelaide Amaral no Memória Globo
A trama é dividida em duas fases. A primeira mostra o amor de Maria Monforte (Simone Spoladore) e Pedro da Maia (Leonardo Vieira).
Os Maias: Pedro da Maia se encanta com Maria Monforte
Os dois enfrentam a resistência do pai dele, Afonso da Maia (Walmor Chagas), se casam e têm dois filhos: Carlos e Maria. Mas uma traição acaba separando o casal. Maria foge com a filha pequena, deixando o menino para ser criado pelo pai.
Os irmãos se reencontram em Lisboa anos mais tarde, já adultos, na segunda fase da trama. Eles se apaixonam, sem saber que são irmãos.
Os Maias: Carlos Eduardo conta a verdade à Maria Eduarda
“Era um elenco muito sério, numa obra muito importante. ‘Os Maias’, eu posso arriscar dizer, foi o trabalho mais prestigiado que eu fiz”, diz Fábio Assunção, em entrevista ao Memória Globo.
Veja depoimento exclusivo do ator Fábio Assunção no Memória Globo
A minissérie também é pontuada pelas histórias vividas pelos amigos de Carlos Eduardo: João da Ega (Selton Mello), Vitorino Cruges (Ilya São Paulo), Teodorico Raposo (Matheus Nachtergaele) e Craft (Dan Stulbach).
Nas cenas, eles discutem temas como educação, família, casamento, religião e política, representando o ideário da juventude lisboeta da época. João da Ega, fiel e inseparável companheiro de Carlos, é um personagem considerado alter ego do próprio Eça de Queiroz.
Gravação de ‘Os Maias’ em Portugal, em 2001
Roberto Steinberger/Globo
Gravações em Portugal
“Os Maias” foi gravada durante seis semanas em várias regiões de Portugal. Foi a primeira produção da Globo a ser feita por tanto tempo fora do Brasil.
Viajaram ao país 26 integrantes de um elenco de mais de 50 atores, além de 95 pessoas da equipe de produção.
Cerca de 50 portugueses trabalharam na obra, que também contou com a participação de outros três atores estrangeiros: os ingleses Philip Croskin (mister Brown) e Ruth Brennan (miss Sarah), e o italiano Fabio Fulco (Tancredo).
Nas cenas filmadas no Brasil, foram usadas locações como o Palácio do Catete, a antiga Casa da Moeda e o Theatro Municipal, no Rio de Janeiro, além de uma estação de trem na cidade mineira de São João Del Rey.
Rodrigo Penna, Matheus Natchergaele, Antonio Calloni e Leonardo Medeiros em ‘Os Maias’
Roberto Steinberger/Globo
Leia, abaixo, outras curiosidades sobre a série ‘Os Maias’
Dramaturga e novelista portuguesa, Maria Adelaide Amaral nasceu no Porto em 1942. Ela conta que sempre quis adaptar “Os Maias” para a televisão;
Também foram incluídos na minissérie personagens de outras obras de Eça de Queiroz, como “A relíquia” (1887);
Alguns meses antes do início das gravações, o elenco e a equipe participaram de palestras feitas por especialistas na obra de Eça de Queiroz, realizadas no Projac, hoje Estúdios Globo;
“Os Maias” marcou o retorno do diretor Luiz Fernando Carvalho à Globo, após três anos afastado da televisão para se dedicar ao filme “Lavoura arcaica” (2001), baseado no romance homônimo de Raduan Nassar;
A minissérie lançou novos talentos, como Simone Spoladore, protagonista de “Lavoura arcaica”, e as atrizes Giselle Itié (Lola) e Marina Ballarin (Melanie);
A série foi produzida em parceria com a emissora portuguesa SIC (Sociedade Independente de Comunicação) e estreou simultaneamente em Portugal e no Brasil;
A trilha sonora de “Os Maias” contou com a gravação especial de uma peça sinfônica inédita, feita pelo maestro John Neschling como regente de uma orquestra de 90 integrantes.
Leonardo Vieira e Simone Spoladore em ‘Os Maias’
Roberto Steinberger/Globo
Selton Mello em ‘Os Maias’
Eliane Heeren/Globo
Walmor Chagas e Fábio Assunção em ‘Os Maias’
Roberto Steinberger/Globo
A autora Maria Adelaide Amaral em 2008
Cícero Rodrigues/Memória Globo