ONG divulga fotos de onça-pintada queimada em incêndios em MT


O fogo atinge pelo menos quatro fazendas na região de Dom Aquino, no sul do estado. A ONG É o Bicho MT divulgou fotos dos animais queimados no incêndio
É o Bicho MT/Reprodução
A ONG “É o Bicho MT” divulgou nesta quarta-feira (25) fotos de uma onça-pintada queimada durante o incêndio que atinge os municípios de Jaciara e Dom Aquino. O animal está carbonizado e com parte dos membros amputados.
De acordo com a ONG, o fogo ainda está ativo na região e outros animais devem ter morrido com o avanço das chamas.
Desde o ano passado, os voluntários da instituição vem fazendo campanhas para arrecadar alimentos, remédios e água para ajudar os animais que sofreram com as queimadas do Pantanal.
De acordo com a presidente da ONG, Jenifer Gonçalves Larrea, neste ano, o grupo já começou a se mobilizar e a se planejar para prestar ajuda, com autorização da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema).
“É desesperador ver que as autoridades responsáveis não aprenderam com a tragédia do ano passado. Enquanto não tivermos conscientização, planejamento, prevenção, será assim, um desastre maior que outro até não sobrar nada. Estamos organizando toda a parte de arrecadação e logística para dar apoio a Sema”, contou.
Ainda segundo a presidente, é preciso agir logo.
“Precisamos de atuação imediata, efetiva, assertiva. Quanto mais tempo esperar, mais perdas teremos. Além disso, precisamos identificar os responsáveis por isso e ter punições mais severas”, disse.
O incêndio tem avançado nas fazendas do município de Dom Aquino há quase uma semana.
Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos quatro fazendas foram atingidas pelo fogo.
Incêndio atinge uma área de fazendas em Dom Aquino há quase uma semana e é combatido por bombeiros
Corpo de Bombeiros de Mato Grosso
Os bombeiros tentam controlar as chamas para evitar que chegue em outras fazendas da região.
De acordo com os militares, o incêndio de grandes proporções ameaça chegar em moradias dos trabalhadores das fazendas.
Outros incêndios são registrados em Mato Grosso, entre eles na região do Pantanal, em Cáceres.