Onda de calor segue nesta sexta; no fim de semana, perde força em partes do Sudeste e do Sul


São Paulo e Curitiba podem ter novos recordes históricos de calor nesta sexta-feira (2). Doze estados poderão ter temperaturas entre 40 e 44ºC. Meteorologia prevê temperaturas altas nesta sexta-feira em boa parte do país
A onda de calor registrada em boa parte do Brasil nos últimos dias continua nesta sexta-feira (2), com possibilidade de novos recordes históricos de temperatura em São Paulo e Curitiba. No fim de semana, o calor diminui em parte do Sul e Sudeste.
Segundo informações do ClimaTempo, temperaturas de 40°C a 44°C poderão observadas em áreas de 12 estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Pará, Tocantins, Piauí, Maranhão, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.
Confira a previsão do tempo detalhada para a sua cidade.
O Rio de Janeiro e Belo Horizonte podem ter o dia mais quente de 2020, com temperatura próxima ao recorde histórico de calor dessas cidades.
Até então, o dia mais quente de 2020 no Rio foi em 27 de setembro, quando a temperatura atingiu 40,2ºC. O recorde histórico na cidade foi registrado em 26 de dezembro de 2012, com 43,2ºC.
Barraqueiros se preparam para a praia cheia na manhã desta sexta-feira (02) no Rio de Janeiro. Cidade deve ter o dia mais quente do ano, passando os 40,2ºC registrados em 27 de setembro
Marcos Serra Lima/G1
Alívio no fim de semana
Uma frente fria que avança sobre o Sul do país deve derrubar a temperatura em algumas capitais do Sul e Sudeste no fim de semana. O calor deve diminuir em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro já no sábado (3), com previsão de muitas nuvens e temperatura amena.
Curitiba: máxima de 18ºC no sábado (3) e 17ºC no domingo (4);
São Paulo: máxima de 25ºC no sábado (3) e 21ºC no domingo (4);
Rio de Janeiro: máxima de 29ºC no sábado (3) e 22ºC no domingo (4).
Em Belo Horizonte, a temperatura deve aumentar ainda mais no sábado, atingindo 38ºC, e caindo para 34ºC no domingo.
Ar seco
A umidade do ar continua em níveis muito abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), variando entre 20 e 9% em grande parte do país, especialmente na região Centro-Oeste.
Umidade relativa do ar nesta sexta-feira (2)
De acordo com a OMS, o nível ideal de umidade relativa do ar é entre 60 e 80%. Quando o índice aponta níveis abaixo de 20% à situação é considerada emergencial. Para evitar danos à saúde recomenda-se:
Beber bastante água ou líquidos para manter a hidratação;
Evitar a prática de qualquer atividade física com exposição ao sol;
Permanecer em locais protegidos do sol ou arborizados;
Evitar aglomerações em ambientes fechados;
Usar chapéus, bonés, guarda-sol e protetor solar.
Umidade do ar no Brasil nesta sexta-feira (2)
Reprodução/TV Globo