Obra póstuma do artista Christo, ‘Arco do Triunfo Embrulhado’ é inaugurado em Paris


‘Um sonho louco realizado’, comentou o presidente francês, Emmanuel Macron. Artista búlgaro teve em 1961 a ideia de envolver monumento icônico em 2,5 mil m² de embrulho plástico prateado. Arco do Triunfo de Paris recebe retoques finais do embrulho nesta quinta-feira (16), em óbra póstuma do artista Christo
Thomas Samson/AFP
Foi inaugurada nesta quinta-feira (16) a instalação póstuma concebida pelo falecido artista Christo que envolve o monumento do Arco do Triunfo de Paris com 2,5 mil metros quadrados de embrulho de plástico reciclável azul prateado. O presidente francês, Emmanuel Macron, participou da cerimônia.
“Esta é a conquista de um sonho de 60 anos, um sonho louco realizado”, disse Macron, que estava acompanhado pela esposa Brigitte e por autoridades como Roselyne Bachelot, ministra da Cultura, e Anne Hidalgo, prefeita de Paris.
O presidente francês, Emmanoel Macron, durante inauguração do ‘Arco do Triunfo Embrulhado’ em Paris
Ludovic Marin/pool via AFP
Macron disse estar particularmente feliz pelo fato de a instalação ocorrer no Arco do Triunfo porque o monumento “sofreu muito no final de 2018”, uma alusão aos saques e atos de vandalismo no Arco do Triunfo durante os protestos contra o governo dos “Coletes Amarelos”.
Arco do Triunfo de Paris recebe retoques finais do embrulho nesta quinta-feira (16), em óbra póstuma do artista Christo
Gonzalo Fuentes/Reuters
Imaginado em 1961 pelo artista búlgaro Christo, “O Arco do Triunfo, Embrulhado” foi concretizado finalmente por seu sobrinho, Vladimir Yavatchev, a um custo aproximado de 14 milhões de euros.
Arco do Triunfo de Paris recebe retoques finais do embrulho nesta quinta-feira (16), em óbra póstuma do artista Christo
François Mori/AP
O artista, cujo nome completo era Christo Javacheff, ficou conhecido por suas instalações gigantescas.
Ele embrulhou um trecho do litoral da Austrália e o edifício do Parlamento alemão em Berlim, além de estender uma cortina enorme em parte do cânion no Estado norte-americano do Colorado, trabalhando com a esposa Jeanne-Claude nos projetos.
A dupla também cobriu a Ponf Neuf parisiense com tecido amarelo em 1985 (veja abaixo).
A Pont Neuf (‘Ponte Nova’) de Paris embrulhada em obra de Christo e Jeanne-Claude realizada em setembro de 1985
Pierre Guillaud/AFP
Christo em frente ao projeto The London Mastaba, no Hyde Park, em Londres, London. Imagem feita em junho de 2018
Simon Dawson/Reuters/Arquivo