O que faz da Tesla, de Elon Musk, a 2ª montadora de carros mais valiosa do mundo


O valor de mercado da montadora americana triplicou nos últimos três meses. A Tesla de Elon Musk realmente vai mais de 170 bilhões de dólares?
Getty Images/BBC
Quando o valor de mercado da Tesla ultrapassou os US$ 100 bilhões (R$ 425 bilhões) há duas semanas, ultrapassando a Volkswagen, os céticos zombaram.
Tesla entrega primeiros carros produzidos em nova fábrica na China
Mas, na última terça-feira (4), passou de US$ 170 bilhões (R$ 722 bilhões), com as ações subindo mais de 16% e custando mais de US$ 900 cada.
O salto significa que o preço das ações da empresa mais do que triplicou nos últimos três meses, superando as previsões de alguns analistas mais otimistas que acompanham a empresa.
Agora, ela é classificada como a segunda empresa de automóveis mais valiosa do mundo — ficando atrás apenas da montadora japonesa Toyota. Então, o que está por trás da reviravolta?
Desempenho positivo
Menos de dois anos atrás, as coisas não pareciam tão boas para a montadora.
A empresa, que registrou prejuízos todos os anos desde a sua inauguração, enfrentou uma crise de caixa em meio a atrasos na produção e gastos pesados.
Dúvidas sobre desempenho também perseguiram o executivo-chefe, Elon Musk, que tinha uma reputação de fazer promessas, mas não cumpri-las.
Elon Musk e o prefeito de Xangai, Ying Yong, durante cerimônia para a nova fábrica da Tesla
Reuters/BBC
Desde então, os números de Tesla melhoraram. A empresa já registrou dois trimestres de lucro e sua nova fábrica em Xangai foi construída e está funcionando mais rapidamente do que o esperado.
Os sinais também sugerem que a demanda dos compradores permaneceu saudável, apesar dos temores de desaceleração. Seu novo Cybertruck recebeu cerca de 200 mil pedidos, mesmo depois de um incidente constrangedor, no qual suas janelas “indestrutíveis” quebraram durante uma demonstração no palco.
A empresa também evitou cometer deslizes como, por exemplo, os tuítes de Musk que resultaram em alegações de manipulação de preços em 2018, forçando-o a deixar o cargo de presidente da empresa.
“Ficou muito claro para os investidores que a Tesla tem uma série de fatores de crescimento sustentável a longo prazo que são muito difíceis de contestar”, diz Rolf Bulk, analista da New Street Research.
Os analistas da Wolfe Research também disseram que estavam “um pouco surpresos com a magnitude” do aumento do preço das ações, mas “a abundância de pontos positivos explica a mudança”.
Em uma nota endereçada aos clientes na semana passada, eles escreveram: “Pode haver altos e baixos, mas nossa opinião é que as ações encontraram um novo intervalo”.
Esses preços são sustentáveis?
Rolf Bulk acredita que o recente aumento no preço das ações sugere que alguns investidores que apostam contra a empresa foram pressionados. Ou forçados a “fechar posições”, um processo que envolve a compra de ações, que eleva os preços.
Mas a S3 Partners, que acompanha essa atividade, disse que sua pesquisa mostra que as compras recentes foram feitas principalmente por uma mistura de investidores comuns e grandes empresas.
Analistas dizem que preços das ações da Tesla podem cair novamente por conta do investimento em uma nova fábrica Europa e o fechamento temporário de outra por conta do coronavívus na China
AFP/BBC
As ações da Tesla, no entanto, foram sujeitas a grandes oscilações historicamente.
Alguns analistas disseram que os preços podem cair novamente, especialmente considerando o investimento que está sendo feito em uma nova fábrica na Europa e o fato de que o surto de coronavírus obrigou sua fábrica de Xangai a fechar temporariamente.
A perspectiva de um primeiro trimestre fraco é “algo que não é totalmente apreciado por Wall Street hoje”, acrescentou Bulk.
E quanto a outras montadoras?
A Tesla entregou mais de 367.500 carros em 2019 — um aumento de 50% em relação a 2018. Ela prevê vendas de cerca de 500 mil neste ano e analistas projetam que a Tesla poderá atingir dois milhões até 2030.
Suas entregas permanecem muito menores que seus rivais.
A Volkswagen entregou quase 11 milhões de veículos em 2019, enquanto a Toyota — que tem um valor de mercado superior a US $ 230 bilhões (R$ 975 bilhões) — vendeu mais de 9 milhões nos primeiros 11 meses de 2019.
No entanto, especialistas dizem que a tecnologia de carros elétricos da Tesla continua liderando o setor. A empresa pode ser capaz de sustentar essa liderança por mais tempo do que eles esperavam, mesmo com o aumento da demanda por veículos elétricos.
Há até especulações de que o investimento da empresa em baterias possa colocá-la em posição de ser fornecedora das maiores empresas automotivas.
Em uma nota recente aos clientes, Adam Jonas, analista do Morgan Stanley, disse que se a Tesla conseguir todos esses resultados, poderá fazer jus ao valor que indica ter hoje.
Ele acrescentou que esse era “um cenário agressivo de ‘céu azul’ que pode levar de 10 a 20 anos para ser alcançado, se é que isso pode ser feito”.