Nego do Borel recomeça mal ao buscar redenção com canção tosca


Artista lança single com música inédita em que, na tentativa vã de reconstruir a imagem, assume erros e promete mudanças sem fazer real autocrítica do próprio comportamento. Nego do Borel lança o single ‘Recomeçar’ nesta sexta-feira, 22 de janeiro
Reprodução
Capa do single ‘Recomeçar’, de Nego do Borel
Divulgação
Resenha de single
Título: Recomeçar
Artista: Nego do Borel
Composição: Nego do Borel
Edição: Edição independente do artista
Cotação: *
♪ Nome recorrente no noticiário dos últimos dias, por estar sendo acusado pela ex-noiva Duda Reis de abusos físicos e psicológicos (incluindo estupro), Nego do Borel tenta – mais uma vez – reconstruir a imagem arranhada. E usa a música para se defender.
Recomeçar – single lançado pelo cantor carioca nesta sexta-feira, 22 de janeiro – está sendo promovido como “a música mais intimista” da carreira de Leno Maycon Viana Gomes, artista de atuais 28 anos, projetado no universo do funk.
De fato, longe do batidão dos bailes e da pegada pop de singles como Você partiu meu coração (2017), Nego busca redenção com canção tosca que, em tons suaves, procura usar elementos do R&B e rap sem atingir a pulsação nem de um nem de outro.
Sobre o toque do violão de aço de Machadez, Nego do Borel dá voz à letra em que assume erros e promete mudanças (“Eu sei que errei, mas quem nunca teve erro algum? / Coração vagabundo, mas eu tenho um / Sei que tô preso no passado, atormentando minha mente / Mas vou fazer diferente, tudo isso daqui pra frente”) ao mesmo tempo em que se coloca como vítima da mídia (“Tô fazendo dinheiro, eles fazendo fofoca / Esperando pela próxima pra falar mal de mim”) sem fazer real autocrítica do próprio comportamento.
A edição do single Recomeçar soa como mero golpe de marketing para reverter a sentença de Nego do Borel nos tribunais das redes sociais e, dessa forma, procurar garantir a manutenção de carreira já atrapalhada por posturas equivocadas do artista.
Do ponto de vista meramente musical, Nego do Borel recomeça mal na tentativa de, como diz em verso da música, reescrever a própria história.